segunda-feira, 24 de junho de 2013

Coisas que você deveria saber sobre a ‘cura gay’, mas a preguiça não deixa


Vou logo ser claro no começo para evitar equívocos: eu tenho convicção de que gays, héteros e bissexuais não são doentes por conta de suas opções. Bem como acho Marcos Feliciano um idiota útil que vez ou outra serve de cortina de fumaça para o PT. Agora vamos ao debate…
Nos últimos dias deixaram uma coisa clara: o povo brasileiro quer mudar, quer deixar de ser apático e se tornar um povo contestador. No entanto, também fica claro que essa vontade carece de informação prévia sobre as coisas. Nas últimas horas a internet foi tomada por protestos contra a tal “cura gay”. Agem como se aquele pateta do Marcos Feliciano estivesse tramando uma campanha em que o Ministério da Saúde saia por aí prendendo e “curando” homossexuais. Vamos aprender um pouquinho…
1 – Não existe projeto de lei que IMPONHA tratamento de saúde a homossexuais no Congresso Nacional. Não existe sequer lei oficial que trate homossexualidade como doença.
2 – O termo “cura gay” tratado atualmente na Comissão de Direitos Humanos é oriundo de um documento do Conselho Federal de Psicologia de 1999. E é justamente sobre este documento que estão centradas as discussões na Câmara Federal.
3 – O projeto debatido na Câmara não propõe “cura gay”, mas sugere a supressão de dois trechos da tal resolução instituída em 1999 pelo Conselho Federal de Psicologia. Que são: “os psicólogos não colaborarão com eventos e serviços que proponham tratamento e cura das homossexualidades” e “os psicólogos não se pronunciarão, nem participarão de pronunciamentos públicos, nos meios de comunicação de massa, de modo a reforçar os preconceitos sociais existentes em relação aos homossexuais como portadores de qualquer desordem psíquica”.
4 – O que o Conselho de Psicologia fez foi simplesmente calar as discussões sobre o assunto de maneira covarde. Conceituou de ‘cura gay’ de maneira IRRESTRITA o tratamento psicológico. Qualquer pessoa em sã consciência não apoiaria tratamento imposto. Mas, e se o hétero, bissexual ou gay QUISER ajuda psicológica? Quem é o CFP para dizer a héteros, bissexuais ou gays que eles não podem se indispor com suas opções e tentar buscar ajuda de um profissional?
5 – Quem criou a ‘cura gay’ não foi a Câmara de Deputados, foi o Conselho Federal de Psicologia! A contradição nesse discurso é óbvio. Por acaso um hétero que busque a ajuda de um psicólogo para se assumir homossexual e conviver melhor com sua condição estará se curando de alguma doença? Então porque o contrário é verdadeiro?
6 – A supressão destes dois termos não implica de maneira alguma em perseguição a homossexuais pelo Estado. O cerne da discussão é o seguinte: um gay, hétero ou bissexual insatisfeito com sua condição pode buscar a ajuda de um psicólogo, ou não? E, vejam bem, procurar a ajuda de um psicólogo por conta de insatisfação não significa que ao fim do tratamento teremos um hétero, gay ou bissexual. Pode ser que sim, pode ser que não. O que o Conselho Federal fez foi acabar com a primeira opção. Gays, héteros e bissexuais por vontade própria não podem procurar psicólogos com a intenção de buscar ajuda.
7 – Da mesma forma que é absurda qualquer tentativa de impor a qualquer pessoa que seja “curada” de sua sexualidade, é totalmente arbitrária e desrespeitosa a supressão do direito de uma pessoa, inconformada com sua orientação sexual, de procurar tratamento.
Sem mais…

157 comentários:

  1. Excelente texto, os gays "bobados" deveriam ler isto!

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. Devia ter cura para Homofobia!!!

      Excluir
    2. Homofobia não existe! Não seja burra!

      Excluir
    3. não existe homofobia , se quer ver homofobia vá no iraque ou cuba lá gays são decapitados e enforcados !!

      Excluir
    4. Claro, se não estiverem te decapitando ou te enforcando não há problema. Não há preconceito, não há aversão, afinal não sou eu quem sofro mesmo, né? O ruim é justificável ou aceitável pela simples existência do pior, eee povinho.

      Excluir
    5. O termo fobia diz respeito a um medo muito grande. Como aracnofobia, que é um medo extremo de aranhas e chega a paralisar uma pessoa. Isso não existe com relação a gays, por mais que a pessoa ache nojento. Esse termo foi criado pelos gayzistas para dizer que há gente que odeia, mata e persegue os gays pelo Brasil e isso não é verdade. E para justificar suas ações ditatoriais de controle de opinião e silenciar as ideias contrárias a essa pratica bizarra.

      Excluir
    6. Este comentário foi removido pelo autor.

      Excluir
    7. Fobia também pode ser entendida como "aversão", eu sou claustrofóbico e não tenho medo de lugares fechados, apenas sinto um enorme incômodo, enjoo, e muito calor. Mas medo? Medo não! O que não diminui meus sintomas em tuneis e metrôs. Quanto ao texto, a supressão da parte em questão dá aval a que psicólogos emitam laudos públicos sobre o tema reforçando assim o preconceito, ou estou errado?

      Excluir
    8. Esta errado nos 2 assuntos. Não tem nada a ver uma pessoa poder se tornar novamente hetero com o preconceito sofrido sobre o homossexualismo em sí (que por sinal, é muito ampliado pela mídia). Você, pelo jeito, não é claustrofóbico. Segue a definição, e que justifica o que eu falei inicialmente: http://www.brasilescola.com/doencas/claustrofobia.htm

      Excluir
    9. PARA EVENTUAIS DÚVIDAS, uma pequena análise das resoluções do conselho que querem derrubar!
      Art. 3° - os psicólogos não exercerão qualquer ação
      que favoreça a patologização de comportamentos ou
      práticas homoeróticas, nem adotarão ação coercitiva
      tendente a orientar homossexuais para tratamentos
      não solicitados.
      Art. 4° - Os psicólogos não se pronunciarão, nem
      participarão de pronunciamentos públicos, nos meios
      de comunicação de massa, de modo a reforçar os
      preconceitos sociais existentes em relação aos
      homossexuais como portadores de qualquer desordem
      psíquica.

      Estas resoluções não proíbem a terapia para paciente em tal situação, porém, ela proíbe a patologização da homossexualidade e a orientação para tratamentos não solicitados e tem base na OMS (organização mundial da saúde)
      O outro artigo refere-se a não manifestar-se publicamente tratando a homossexualidade como doença ou patologia, como esta previsto na OMS!
      Para o CFP ( conselho federal de psicologia ) tomar tal atitude, levou anos e mais anos de estudo e foi baseado em bases científicas, ja esta tentativa de derrubada destas resoluções é uma invasão da autonomia do CFP.

      Em nenhum momento é proibida a terapia para tal paciente, para ajuda-lo a recuperar sua ordem psíquica, o que não existe é um "tratamento pra deixar de ser viado", mas sim um processo pra que aquele paciente se encontre!
      As pessoas que são a favor deviam tentar entender o pq que profissionais da área são contra.
      Vamos pesquisar e saber diferenciar crença de ciencia!

      OBS: O 5º diz que é uma contradição muito grande, mas contradição mesmo foi o proprio 5º, pois não existe héteros querendo se assumir homossexual, existem homossexual que mantém comportamento publico de hétero por mera convenção social, ja nessa caso do homossexual, o que o leva a se sentir mal consigo mesmo vai além do que os seus olhos religiosos ou meramente preconceituosos podem ver, pois entra a crença, a familia e todas as repressões e imposições que ficam armazenadas no inconsciente, contudo, mesmo em um caso que um homossexual não sinta-se a vontade consigo mesmo, poderá receber apoio psicologico, o que não poderá é receber tratamento que NÃO EXISTE, não existe os "10 passos pra deixar de ser viado" e tal psicologo que se propor a isso é CHARLATÃO OU ESTA CONFUNDINDO SUA FÉ COM SEU TRABALHO que deve ser alicerssado na ciencia!

      SEM MAIS DIGO EU....

      Excluir
    10. Nossa, você obviamente não tem o menor conhecimento do assunto, assim como o autor do texto. Qualquer ato que diminua, ridicularize, estigmatize e ponha de lado pessoas é um ato condenável segundo a constituição. Isso é preconceito. Preconceito não se restringe a violência, e mesmo que fosse o caso, no Brasil, um gay é agredido semanalmente apenas por causa de sua orientação sexual. O fato de não haver proibição legal não impede a proibição social, e é isto que caracteriza homofobia. Você e seu comentário ignorante de que a prática é 'bizarra' demonstram que é homofóbico. Não entende as implicações biológicas da homossexualidade, não entende o que é ser homossexual, não entende o que é ser discriminado. Obviamente tem um intelecto limitado.
      Quanto ao texto em si, o tratamento apelidado de 'cura gay', segundo todos os órgãos de medicina mundial, traz apenas prejuízo ao indivíduo, que por ser muitas vezes obrigado pela família a se 'tratar' da doença, ou por se sentir mal e querer mudar devido à pressão social, procura um profissional que vai apenas lhe dar certeza de ser inferior e 'bizarro' ou 'nojento'. Isso gera conflitos internos e é comprovado que apenas aumenta taxas de suicídio entre os homossexuais, que já apresentam a maior taxa dentre adolescentes. O projeto não especifica obrigatoriedade, pelo simples fato de que as pessoas seriam coagidas a participar do 'tratamento'[inefetivo na modificação da orientação sexual, mas muito bom para causar depressão e suicídios] pela família, pelos amigos, pelos líderes religiosos, pelos empregadores, etc. A sociedade brasileira de psicologia, a sociedade mundial de psicologia, a organização mundial de saúde e qualquer outro órgão de referência condenam a prática como prejudicial, além de inefetiva para seu suposto fim de mudança na orientação sexual. A simples existência deste texto, defendendo a legalização deste 'tratamento' absurdo demonstra um grau impensável de ignorância sobre o assunto.

      Excluir
    11. Realmente talvez nao exista homofobia mesmo,talvez so existam pessoas retardadas,pobres de espirito.Pessoas que precisem de tratamento ,pra sarar a mente retrogada.

      Excluir
  2. Obrigada pelo esclarecimento, foi de grande ajuda, quase desisti de ser psicóloga rsrs

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. Vc deveria procurar informações em outro lugar, pois o autor do blog só espalhou mais desinformação. Não é opção e sim orientação sexual, pois ninguém escolhe sua sexualidade já que nasce com ela.

      Se não é doença e não tem como "mudar" a sexualidade humana o CFP está certo em proibir terapia de conversão. O único "tratamento" que deveria estar disponível é acompanhamento psicológico para que a pessoa entenda, aceite sua sexualidade e aprenda a lidar com os ignorantes e preconceituosos que são muitos.

      Excluir
    2. Este comentário foi removido pelo autor.

      Excluir
    3. Fab por favor não fale merda(Perdão pela palavra).... o que ele quis dizer, foi que o tratamento não é especificadamente para "mudar" a sexualidade... e sim para dar um acompanhamento psicológico, a mudança não vai ser induzida pelo psicólogo, a escolha é da própria pessoa, Cada um merece o direito de buscar ajuda profissional da maneira que ele achar que necessita, você foi muito preconceituoso dizendo que a pessoa não pode tentar mudar se quiser... a escolha deve ser pessoal... o profissional só estará ajudando a pessoa a aprender a lidar com a sua sexualidade, independente da orientação sexual da pessoa, e inclusive, nessa ajuda poderá estar incluso um tratamento para lidar com os ignorantes e preconceituosos como você citou....Espero que você entenda e deixe seu preconceito de lado.

      Excluir
    4. Não existe Genes Gay Amigo acho que o desinformado aqui é vc. Sinto lhe dizer que ninguém nasce Gay.

      Excluir
    5. Mr. Dimi, os homossexuais podem receber qualquer tratamento psicológico, o que a resolução proíbe é que a homossexualidade seja tratada como patologia e que o psicologo reforce preconceitos. A criação dessa resolução foi após décadas de terapias que não funcionaram para reversão da orientação sexual, tais como terapia de choque e lobotomia (procure no google), viram que essas terapias não funcionavam e só causavam mais danos psicológicos aos pacientes. Com a aprovação desse projeto, que não irá acontecer, essas terapias poderiam voltar a acontecer já que não seria proibido os psicólogos de tratarem a homossexualidade como patologia.

      Excluir
    6. Mogi Sem Homofobia, claramente você não sabe de nada. Existe um livro chamado ex-Gays onde prova-se que as pessoas podem deixar de ser homossexuais (existe toda uma associação de ex-gays no Brasil), foi utilizado metodologia científica, e não choque ou lobotomia. Não houve nenhuma contestação do livro... 38% abandonaram o homossexualismo e estão "satisfeitos" e 4% pararam o tratamento, porém não voltaram mais ao homossexualismo... 42% no total.

      http://www.youtube.com/watch?v=qHgl-JV8GgI

      Excluir
    7. PARA EVENTUAIS DÚVIDAS, uma pequena análise das resoluções do conselho que querem derrubar!
      Art. 3° - os psicólogos não exercerão qualquer ação
      que favoreça a patologização de comportamentos ou
      práticas homoeróticas, nem adotarão ação coercitiva
      tendente a orientar homossexuais para tratamentos
      não solicitados.
      Art. 4° - Os psicólogos não se pronunciarão, nem
      participarão de pronunciamentos públicos, nos meios
      de comunicação de massa, de modo a reforçar os
      preconceitos sociais existentes em relação aos
      homossexuais como portadores de qualquer desordem
      psíquica.

      Estas resoluções não proíbem a terapia para paciente em tal situação, porém, ela proíbe a patologização da homossexualidade e a orientação para tratamentos não solicitados e tem base na OMS (organização mundial da saúde)
      O outro artigo refere-se a não manifestar-se publicamente tratando a homossexualidade como doença ou patologia, como esta previsto na OMS!
      Para o CFP ( conselho federal de psicologia ) tomar tal atitude, levou anos e mais anos de estudo e foi baseado em bases científicas, ja esta tentativa de derrubada destas resoluções é uma invasão da autonomia do CFP.

      Em nenhum momento é proibida a terapia para tal paciente, para ajuda-lo a recuperar sua ordem psíquica, o que não existe é um "tratamento pra deixar de ser viado", mas sim um processo pra que aquele paciente se encontre!
      As pessoas que são a favor deviam tentar entender o pq que profissionais da área são contra.
      Vamos pesquisar e saber diferenciar crença de ciencia!

      OBS: O 5º diz que é uma contradição muito grande, mas contradição mesmo foi o proprio 5º, pois não existe héteros querendo se assumir homossexual, existem homossexual que mantém comportamento publico de hétero por mera convenção social, ja nessa caso do homossexual, o que o leva a se sentir mal consigo mesmo vai além do que os seus olhos religiosos ou meramente preconceituosos podem ver, pois entra a crença, a familia e todas as repressões e imposições que ficam armazenadas no inconsciente, contudo, mesmo em um caso que um homossexual não sinta-se a vontade consigo mesmo, poderá receber apoio psicologico, o que não poderá é receber tratamento que NÃO EXISTE, não existe os "10 passos pra deixar de ser viado" e tal psicologo que se propor a isso é CHARLATÃO OU ESTA CONFUNDINDO SUA FÉ COM SEU TRABALHO que deve ser alicerssado na ciencia!

      SEM MAIS DIGO EU....

      Excluir
    8. Fab: Ninguém nasce orientado a nada, alguém ou algo o orienta. Então a orientação ou opção sexual é uma escolha de vida como qualquer outra. NÃO EXISTE GENE GAY, NÃO HÁ PROVA OU QUALQUER SOMBRA DISSO.

      Mogi sem Homofobia: LOBOTOMIA? Há pelo menos cem anos isso é proibido para tratar qualquer doença de natureza psiquiátrica ou neurológica. Cada um faz de suas vidas o que quiser. Não precisam inventar um novo patamar, um novo gene, uma orientação irreversível ou qualquer outra desculpa para o que gostam de ser. O passado os tratou erroneamente, mas nem por isso hoje o grupo LGBT merece ser tratado como um ser superior e intocável. SOMOS TODOS IGUAIS.

      Excluir
    9. NÃO EXISTE GENE HETEROSSEXUAL TAMBÉM, MINHA CARA.
      ser tratados como seres superiores? homossexuais querem ser tratados como IGUAIS.

      Excluir
  3. Quanto Tempo Jogado Fora, Quanta informação desnecessária ..

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. Não acho tempo jogado fora! Se pra vc não serviu aposto que pra muitos sim...

      Excluir
    2. O galera, acho que vocês não entenderam, as informações que ele passou aqui são utilíssimas, ele esta explicando pra galera que esta no meio desta onda de protestos (inclusive muitos nem sabem ao certo o que reivindicam) e nem mesmo sabe direito sobre o que é o tal "cura-gay".
      Pra mim as informações foram uteis.

      Excluir
    3. pergunta a ele se é Deus, sabendo que nem Deus entra em sua vida,

      Excluir
    4. Aff, isso foi útil, pena que a ignorância se alastra mais terrivelmente que o esclarecimento.

      Excluir
    5. PARA EVENTUAIS DÚVIDAS, uma pequena análise das resoluções do conselho que querem derrubar!
      Art. 3° - os psicólogos não exercerão qualquer ação
      que favoreça a patologização de comportamentos ou
      práticas homoeróticas, nem adotarão ação coercitiva
      tendente a orientar homossexuais para tratamentos
      não solicitados.
      Art. 4° - Os psicólogos não se pronunciarão, nem
      participarão de pronunciamentos públicos, nos meios
      de comunicação de massa, de modo a reforçar os
      preconceitos sociais existentes em relação aos
      homossexuais como portadores de qualquer desordem
      psíquica.

      Estas resoluções não proíbem a terapia para paciente em tal situação, porém, ela proíbe a patologização da homossexualidade e a orientação para tratamentos não solicitados e tem base na OMS (organização mundial da saúde)
      O outro artigo refere-se a não manifestar-se publicamente tratando a homossexualidade como doença ou patologia, como esta previsto na OMS!
      Para o CFP ( conselho federal de psicologia ) tomar tal atitude, levou anos e mais anos de estudo e foi baseado em bases científicas, ja esta tentativa de derrubada destas resoluções é uma invasão da autonomia do CFP.

      Em nenhum momento é proibida a terapia para tal paciente, para ajuda-lo a recuperar sua ordem psíquica, o que não existe é um "tratamento pra deixar de ser viado", mas sim um processo pra que aquele paciente se encontre!
      As pessoas que são a favor deviam tentar entender o pq que profissionais da área são contra.
      Vamos pesquisar e saber diferenciar crença de ciencia!

      OBS: O 5º diz que é uma contradição muito grande, mas contradição mesmo foi o proprio 5º, pois não existe héteros querendo se assumir homossexual, existem homossexual que mantém comportamento publico de hétero por mera convenção social, ja nessa caso do homossexual, o que o leva a se sentir mal consigo mesmo vai além do que os seus olhos religiosos ou meramente preconceituosos podem ver, pois entra a crença, a familia e todas as repressões e imposições que ficam armazenadas no inconsciente, contudo, mesmo em um caso que um homossexual não sinta-se a vontade consigo mesmo, poderá receber apoio psicologico, o que não poderá é receber tratamento que NÃO EXISTE, não existe os "10 passos pra deixar de ser viado" e tal psicologo que se propor a isso é CHARLATÃO OU ESTA CONFUNDINDO SUA FÉ COM SEU TRABALHO que deve ser alicerssado na ciencia!

      SEM MAIS DIGO EU....

      Excluir
  4. Parei de ler quando li "opção" Homossexuais não optam por serem homossexuais, cara. Reveja seus conceitos.

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. Se eles não optam por ser gay, então logicamente, existe alguma anomalia genética ?

      Excluir
    2. Não, iletrado, o ser humano nunca possuiu uma só sexualidade. A homossexualidade foi algo selecionado pela natureza durante o processo evolutivo, caso contrário não existiria. Se fosse algo genético não caberia tratamento psicológico e se fosse "escolha" muito menos, bastaria a pessoar decidir não ser mais gay.
      Vc decidiu escolher ser ser hetero qdo, Heron? Isso quer dizer que antes de vc ser hetero era gay ou o que? Rsrs

      Excluir
    3. Você da uma resposta com base no "processo evolutivo" como se isso fosse uma verdade absoluta. O processo evolutivo sequer foi provado, quanto mais essas afirmações. E qual seria a função da homossexualidade no processo evolutivo? Ajudaria em que?

      Excluir
    4. PARA EVENTUAIS DÚVIDAS, uma pequena análise das resoluções do conselho que querem derrubar!
      Art. 3° - os psicólogos não exercerão qualquer ação
      que favoreça a patologização de comportamentos ou
      práticas homoeróticas, nem adotarão ação coercitiva
      tendente a orientar homossexuais para tratamentos
      não solicitados.
      Art. 4° - Os psicólogos não se pronunciarão, nem
      participarão de pronunciamentos públicos, nos meios
      de comunicação de massa, de modo a reforçar os
      preconceitos sociais existentes em relação aos
      homossexuais como portadores de qualquer desordem
      psíquica.

      Estas resoluções não proíbem a terapia para paciente em tal situação, porém, ela proíbe a patologização da homossexualidade e a orientação para tratamentos não solicitados e tem base na OMS (organização mundial da saúde)
      O outro artigo refere-se a não manifestar-se publicamente tratando a homossexualidade como doença ou patologia, como esta previsto na OMS!
      Para o CFP ( conselho federal de psicologia ) tomar tal atitude, levou anos e mais anos de estudo e foi baseado em bases científicas, ja esta tentativa de derrubada destas resoluções é uma invasão da autonomia do CFP.

      Em nenhum momento é proibida a terapia para tal paciente, para ajuda-lo a recuperar sua ordem psíquica, o que não existe é um "tratamento pra deixar de ser viado", mas sim um processo pra que aquele paciente se encontre!
      As pessoas que são a favor deviam tentar entender o pq que profissionais da área são contra.
      Vamos pesquisar e saber diferenciar crença de ciencia!

      OBS: O 5º diz que é uma contradição muito grande, mas contradição mesmo foi o proprio 5º, pois não existe héteros querendo se assumir homossexual, existem homossexual que mantém comportamento publico de hétero por mera convenção social, ja nessa caso do homossexual, o que o leva a se sentir mal consigo mesmo vai além do que os seus olhos religiosos ou meramente preconceituosos podem ver, pois entra a crença, a familia e todas as repressões e imposições que ficam armazenadas no inconsciente, contudo, mesmo em um caso que um homossexual não sinta-se a vontade consigo mesmo, poderá receber apoio psicologico, o que não poderá é receber tratamento que NÃO EXISTE, não existe os "10 passos pra deixar de ser viado" e tal psicologo que se propor a isso é CHARLATÃO OU ESTA CONFUNDINDO SUA FÉ COM SEU TRABALHO que deve ser alicerssado na ciencia!

      SEM MAIS DIGO EU....

      Excluir
    5. E me vem um ignorante e diz que a evolução não foi provada...Sem falar em outro dizendo que não existe um 'gene gay'...
      Talvez as pessoas pudessem pesquisar antes de falar. Na biologia, a evolução é equivalente à gravidade, na física. Não existe físico respeitável que questione a lei gravitacional, assim como qualquer biólogo que duvide da evolução é considerado piada. Falo isso especialmente por SER biólogo. O que leva ao outro ponto: a genética não funciona de forma determinística: mesmo gêmeos idênticos, que possuem códigos genéticos idênticos, muito frequentemente apresentam características diferentes, pois muitos genes não são 'ativados' a menos que haja um estímulo ambiental adequado, sem falar em muitas outras coisas que a massa ignorante, como muitos que postaram aqui, desconhecem mas ainda assim acham que devem opinar.
      Por fim, a homossexualidade ocorre em TODOS os animais dióicos em que o estudo foi realizado. Isso por si só já demonstra que que o comportamento possui implicações populacionais importantes.
      E finalizando: não existe mudança da orientação sexual, existe mudança de comportamento sexual. A pessoa tem comportamento hétero, faz sexo com pessoas do sexo oposto, se casa, tem filhos, mas continua, para sempre, sendo homossexual e sentindo atração sexual e afetiva por pessoas do mesmo sexo. Isso é defendido pela OMS e todas as organizações respeitáveis, sem ligações religiosas e com cunhos estritamente científicos.

      Excluir
    6. Caramba cara!!! fiquei perplexo com as tuas palavras.... Até uma pessoa totalmente descerebrada, sem nenhuma inteligência pode provar as leis da gravidade, é só deixar um objeto cair e está provada que ela existe, mas comparar a TEORIA absurda da evolução com a gravidade, foi ridículo demais...
      Aliás, manda um abraço pra tua mãe chimpanzé, ou ela é uma gorila??? Se houvesse a mínima chance disso ser verdade, haveriam centenas de espécies intermediárias entre macacos e serem humanos, mas desde que o homem é homem, só existem macacos e seres humanos....
      Como você se acha descendente dos animais, você usa eles como exemplo, problema seu se vc acha que veio de um macaco que nem sequer sabe que existe...
      Mas seres humanos PENSAM, sabem da sua existência e podem mudar seu próprio comportamento, se a tua lógica fosse correta, então nenhum assassino deveria ou poderia ser recriminado ou criminalizado, já que o instinto diz para matar quando está com raiva ou for confrontado, ele apenas segue o impulso. E qual a diferença disso para um comportamento homoerótico??? Nenhuma, porque em analogia são iguais... Não é porque vc sentiu vontade de esganar ou matar alguém que vc vai fazer isso...
      Então pense mais nas besteiras que vc fala... ou se cale...

      Excluir
    7. Milton, vc é uma das centenas de espécies intermediárias entre macacos e serem humanos. seu animal!

      Excluir
  5. Eu andei pesquisando sobre isso esses dias.

    O problema é que suprimindo esses dois artigos você autoriza o Tratamento de algo (homossexualidade) como se fosse doença. Esse algo não é doença. Logo não deve ser tratada como doença.
    Nunca foi impedido o tratamento de pessoas LGBTT com profissionais da área de psicologia.
    É importante o tratamento inclusive para que a pessoa se aceite como é e não tente mudar. A tentativa de mudança é imposto pela sociedade e o incentivo a isso gera mais homofobia.

    http://colunistas.ig.com.br/mae-pela-igualdade/?p=439&preview=true

    O texto acima me ajudou a entender isso.

    Sua opinião é muito válida porém errônea e quase aceitei ela quando li uma matéria da Veja se utilizando desses mesmo argumentos.

    Abraço

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. PARA EVENTUAIS DÚVIDAS, uma pequena análise das resoluções do conselho que querem derrubar!
      Art. 3° - os psicólogos não exercerão qualquer ação
      que favoreça a patologização de comportamentos ou
      práticas homoeróticas, nem adotarão ação coercitiva
      tendente a orientar homossexuais para tratamentos
      não solicitados.
      Art. 4° - Os psicólogos não se pronunciarão, nem
      participarão de pronunciamentos públicos, nos meios
      de comunicação de massa, de modo a reforçar os
      preconceitos sociais existentes em relação aos
      homossexuais como portadores de qualquer desordem
      psíquica.

      Estas resoluções não proíbem a terapia para paciente em tal situação, porém, ela proíbe a patologização da homossexualidade e a orientação para tratamentos não solicitados e tem base na OMS (organização mundial da saúde)
      O outro artigo refere-se a não manifestar-se publicamente tratando a homossexualidade como doença ou patologia, como esta previsto na OMS!
      Para o CFP ( conselho federal de psicologia ) tomar tal atitude, levou anos e mais anos de estudo e foi baseado em bases científicas, ja esta tentativa de derrubada destas resoluções é uma invasão da autonomia do CFP.

      Em nenhum momento é proibida a terapia para tal paciente, para ajuda-lo a recuperar sua ordem psíquica, o que não existe é um "tratamento pra deixar de ser viado", mas sim um processo pra que aquele paciente se encontre!
      As pessoas que são a favor deviam tentar entender o pq que profissionais da área são contra.
      Vamos pesquisar e saber diferenciar crença de ciencia!

      OBS: O 5º diz que é uma contradição muito grande, mas contradição mesmo foi o proprio 5º, pois não existe héteros querendo se assumir homossexual, existem homossexual que mantém comportamento publico de hétero por mera convenção social, ja nessa caso do homossexual, o que o leva a se sentir mal consigo mesmo vai além do que os seus olhos religiosos ou meramente preconceituosos podem ver, pois entra a crença, a familia e todas as repressões e imposições que ficam armazenadas no inconsciente, contudo, mesmo em um caso que um homossexual não sinta-se a vontade consigo mesmo, poderá receber apoio psicologico, o que não poderá é receber tratamento que NÃO EXISTE, não existe os "10 passos pra deixar de ser viado" e tal psicologo que se propor a isso é CHARLATÃO OU ESTA CONFUNDINDO SUA FÉ COM SEU TRABALHO que deve ser alicerssado na ciencia!

      SEM MAIS DIGO EU....

      Excluir
    2. Totalmente errada a sua idéia e de muitos: a pessoa tem que "se aceitar como é" e não tentar mudar... que coisa mais ridícula, todos têm que mudar o que está errado, senão seríamos todos perfeitos.... se fosse assim, um criminoso, um pedófilo por exemplo, seria levado a apenas se aceitar como é e não tentar mudar o seu comportamento e sua compulsão errônea e criminosa....

      Excluir
  6. Texto muito bom. Tenho que compartilhar para que a informação chegue a todos. Pois concordo que em era de informação, ignorância é opção.
    raços

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. PARA EVENTUAIS DÚVIDAS, uma pequena análise das resoluções do conselho que querem derrubar!
      Art. 3° - os psicólogos não exercerão qualquer ação
      que favoreça a patologização de comportamentos ou
      práticas homoeróticas, nem adotarão ação coercitiva
      tendente a orientar homossexuais para tratamentos
      não solicitados.
      Art. 4° - Os psicólogos não se pronunciarão, nem
      participarão de pronunciamentos públicos, nos meios
      de comunicação de massa, de modo a reforçar os
      preconceitos sociais existentes em relação aos
      homossexuais como portadores de qualquer desordem
      psíquica.

      Estas resoluções não proíbem a terapia para paciente em tal situação, porém, ela proíbe a patologização da homossexualidade e a orientação para tratamentos não solicitados e tem base na OMS (organização mundial da saúde)
      O outro artigo refere-se a não manifestar-se publicamente tratando a homossexualidade como doença ou patologia, como esta previsto na OMS!
      Para o CFP ( conselho federal de psicologia ) tomar tal atitude, levou anos e mais anos de estudo e foi baseado em bases científicas, ja esta tentativa de derrubada destas resoluções é uma invasão da autonomia do CFP.

      Em nenhum momento é proibida a terapia para tal paciente, para ajuda-lo a recuperar sua ordem psíquica, o que não existe é um "tratamento pra deixar de ser viado", mas sim um processo pra que aquele paciente se encontre!
      As pessoas que são a favor deviam tentar entender o pq que profissionais da área são contra.
      Vamos pesquisar e saber diferenciar crença de ciencia!

      OBS: O 5º diz que é uma contradição muito grande, mas contradição mesmo foi o proprio 5º, pois não existe héteros querendo se assumir homossexual, existem homossexual que mantém comportamento publico de hétero por mera convenção social, ja nessa caso do homossexual, o que o leva a se sentir mal consigo mesmo vai além do que os seus olhos religiosos ou meramente preconceituosos podem ver, pois entra a crença, a familia e todas as repressões e imposições que ficam armazenadas no inconsciente, contudo, mesmo em um caso que um homossexual não sinta-se a vontade consigo mesmo, poderá receber apoio psicologico, o que não poderá é receber tratamento que NÃO EXISTE, não existe os "10 passos pra deixar de ser viado" e tal psicologo que se propor a isso é CHARLATÃO OU ESTA CONFUNDINDO SUA FÉ COM SEU TRABALHO que deve ser alicerssado na ciencia!

      SEM MAIS DIGO EU....

      Excluir
  7. Este comentário foi removido pelo autor.

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. Este comentário foi removido pelo autor.

      Excluir
  8. Eu sou lésbica e sou feliz, e a minha felicidade incomoda os evangélicos!!

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. Cara eu sou evangélico e se tu é feliz do jeito q tu é,ñ me incomoda em nada,se eu ti ver na rua como outra mulher,vou te tratar com o mesmo respeito q eu trato todo e qualquer tipo de casal.Deus te abençoe

      Excluir
    2. sua felicidade não me incomoda, muito menos a felicidade das pessoas que conheço, e com as quais convivo, que são homossexuais.
      Seja muito feliz! :)

      Excluir
    3. Evangélicos não se incomodam com a felicidade de casais homossexuais, eles respeitam acima de tudo. Agora por causa de uma minoria, o povo generaliza! Eu tenho vários amigos gays e lésbicas e amo todos, respeito e tal, mas não sou obrigada a aceitar a prática. Isso não faz de mim homofóbica :)

      Excluir
    4. sou envagélico e não me incomodo , tenho 2 tias homossexuais que inclusive morei uns tempos com elas !

      É um preconceito da sua parte generalizar , e não tenha dúvidas sou muito feliz servindo ao meu Deus

      Excluir
    5. Sou evangélica,e realmente não me incomoda sua felicidade,pelo contrário fico feliz que você esteja feliz,mas seu comentário foi infeliz,pois está criticando os evangélicos . Muitas pessoas nos julgam e condenam sempre generalizando,aos olhos de todos temos obrigação de sermos perfeitos,qualquer erro é logo jogado na cara(não vejo isto em outras religiões,olha que feio aquele católico,ou umbandista,ou espírita fazendo coisa errada) ou seja somos julgados simplesmente pelo fato de sermos evangélicos. Leka as pessoas verdadeiramente servas de Deus vão te amar e respeitar sempre,mas nem sempre amar significa concordar com tudo que você faça,goste,mas vai respeitar com certeza. Bjinhosss e espero que continue sendo feliz todos os dias da sua vida! <3

      Excluir
  9. Deixar claro que é proibido qualquer "tratamento" contra orientação sexual desde que foi comprovado que são ineficientes, ou seja, um profissional receber pagamento sobre um tratamento que ele sabe que não vai levar a lugar nem um é praticamente a mesma coisa que roubo.

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. é para o próprio paciente se auto conhecer e ele mesmo aceitar-se.Porque a pressão da sociedade é tão grande que eles próprios se sentem doentes sem serem.

      Excluir
  10. Claro, aí abrimos mais brecha pra repreender homossexuais, já que agora eles tem a opção de se tratar. Já pensaram quantas pessoas irão usar esse argumento? Como se sexualidade fosse tratável? Caramba, pensem além do que tá escrito.

    Sem contar que sexualidade nunca deve ser tratada. Alguém que começa a ter sentimentos homossexuais deve tratar a repressão que ele impõe a si mesmo, e não a sexualidade que ele tem.

    ResponderExcluir
  11. A função de um psicólogo é fazer o paciente se aceitar como é, sem sentir culpa ou vergonha, e não acirrar uma confusão em sua mente.
    Argumentos do texto não fazem sentido.

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. E quando o paciente não sabe o que ele quer? Porque vc ou qualquer outro tem o direito de cecear o direito deles (democrático) de tentarem entender qual caminho seguir, ou até mesmo um homossexual que não se sente feliz e quer deixar de ser? O psicólogo não vai forçar ele a nada ele é unilateral só vai dar capacidade dele entender qual caminho ele quer seguir.

      Fica minha pergunta:
      Por quer se tornar homossexual pode é lindo, e uma pessoa que é homossexual e quer deixar de ser POR VONTADE PRÓPRIA não pode?

      DIREITOS IGUAIS PARA TODOS!!!

      Excluir
    2. André
      PARA EVENTUAIS DÚVIDAS, uma pequena análise das resoluções do conselho que querem derrubar!
      Art. 3° - os psicólogos não exercerão qualquer ação
      que favoreça a patologização de comportamentos ou
      práticas homoeróticas, nem adotarão ação coercitiva
      tendente a orientar homossexuais para tratamentos
      não solicitados.
      Art. 4° - Os psicólogos não se pronunciarão, nem
      participarão de pronunciamentos públicos, nos meios
      de comunicação de massa, de modo a reforçar os
      preconceitos sociais existentes em relação aos
      homossexuais como portadores de qualquer desordem
      psíquica.

      Estas resoluções não proíbem a terapia para paciente em tal situação, porém, ela proíbe a patologização da homossexualidade e a orientação para tratamentos não solicitados e tem base na OMS (organização mundial da saúde)
      O outro artigo refere-se a não manifestar-se publicamente tratando a homossexualidade como doença ou patologia, como esta previsto na OMS!
      Para o CFP ( conselho federal de psicologia ) tomar tal atitude, levou anos e mais anos de estudo e foi baseado em bases científicas, ja esta tentativa de derrubada destas resoluções é uma invasão da autonomia do CFP.

      Em nenhum momento é proibida a terapia para tal paciente, para ajuda-lo a recuperar sua ordem psíquica, o que não existe é um "tratamento pra deixar de ser viado", mas sim um processo pra que aquele paciente se encontre!
      As pessoas que são a favor deviam tentar entender o pq que profissionais da área são contra.
      Vamos pesquisar e saber diferenciar crença de ciencia!

      OBS: O 5º diz que é uma contradição muito grande, mas contradição mesmo foi o proprio 5º, pois não existe héteros querendo se assumir homossexual, existem homossexual que mantém comportamento publico de hétero por mera convenção social, ja nessa caso do homossexual, o que o leva a se sentir mal consigo mesmo vai além do que os seus olhos religiosos ou meramente preconceituosos podem ver, pois entra a crença, a familia e todas as repressões e imposições que ficam armazenadas no inconsciente, contudo, mesmo em um caso que um homossexual não sinta-se a vontade consigo mesmo, poderá receber apoio psicologico, o que não poderá é receber tratamento que NÃO EXISTE, não existe os "10 passos pra deixar de ser viado" e tal psicologo que se propor a isso é CHARLATÃO OU ESTA CONFUNDINDO SUA FÉ COM SEU TRABALHO que deve ser alicerssado na ciencia!

      SEM MAIS DIGO EU....

      Excluir
  12. Sou gay e sou feliz adoro ser gay e não me vejo como hétero e cá entre nós só héteros ia ficar uma merda. E outra 7 bilhões de pessoas no planeta, ficamos horas em engarrafamentos e vocês querendo que os gays procriem. Pelo amor. Mas também a quantidade de gays que tem já ta ótimo, não queremos mais de jeito nenhum, ao contrário de que dizem como quando falam de tirania gay. Aff.

    ResponderExcluir
  13. Na boa, pode me moderar se não gosta de ser contrariado mas ai vai.
    O projeto não passa de uma artimanha para que famílias de gays possam convencer seus filhos a serem "curados".
    Hoje felizmente isso é proibido, mas mesmo assim muitos ainda são subjugados e forçados seja por pais autoritários ou pela sociedade em geral.
    Quanto você acha que um pai pagaria para seu filho deixar de ser gay? mil reais? 10 mil? 100 mil? MUITO MAIS. então pode ter certeza que tudo isso é sim pra poder oferecer a cura gay.

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. Depois que a medicina fez a bisarice de transformar Michael Jackson em branco,tudo é possível!kkk

      Excluir
    2. A função de um psicólogo é fazer o paciente se aceitar como é, sem sentir culpa ou vergonha, e não acirrar uma confusão em sua mente.

      Excluir
  14. Não entendi.. os gays já não podiam procurar aconselhamento psicológico antes? Antes era proibido? Esse projeto parece redundante..

    ResponderExcluir
  15. Pela fe, texto totalmente desnecessario! Pergunte a qualquer psicologo de bom senso e PROFISSIONAL acima de tudo, o que ele acha sobre isso! O psicologo nao e um formador de personalidade. Nao tem essa da pessoa estar inconformado com seu desejo sexual e ir procurar um psicologo para tratamento!

    ResponderExcluir
  16. Você é uma piada, fala que as pessoas não sabem interpretar, mas vc sabe menos ainda. Larga de falar asneira. O CFP não disse em nenhum momento que os gays não poderiam procurar o psicologo para falar sobre a ORIENTAÇÃO sexual deles.
    Outra coisa. psicologo não existe para mudar as pessoas. Psicologo existe para AJUDAR a pessoa a se conhecer melhor e se aceitar, independente da orientação sexual ou qualquer outro problema.

    ResponderExcluir
  17. Na minha opinião todos que se encontram em duvidas,criticam, ou não querem entender ou se fazendo de BURRO, COM CERTEZA SÃO SIMPATIZANTES DA PRATICA HOMOSSEXUAL, OU GOSTARIAM DE FAZER O MESMO QUE ELES, NÃO É POSSÍVEL DEPOIS DE UMA EXPLICAÇÃO DESSAS DIZER QUE NÃO "ENTENDERAM".

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. PARA EVENTUAIS DÚVIDAS, uma pequena análise das resoluções do conselho que querem derrubar!
      Art. 3° - os psicólogos não exercerão qualquer ação
      que favoreça a patologização de comportamentos ou
      práticas homoeróticas, nem adotarão ação coercitiva
      tendente a orientar homossexuais para tratamentos
      não solicitados.
      Art. 4° - Os psicólogos não se pronunciarão, nem
      participarão de pronunciamentos públicos, nos meios
      de comunicação de massa, de modo a reforçar os
      preconceitos sociais existentes em relação aos
      homossexuais como portadores de qualquer desordem
      psíquica.

      Estas resoluções não proíbem a terapia para paciente em tal situação, porém, ela proíbe a patologização da homossexualidade e a orientação para tratamentos não solicitados e tem base na OMS (organização mundial da saúde)
      O outro artigo refere-se a não manifestar-se publicamente tratando a homossexualidade como doença ou patologia, como esta previsto na OMS!
      Para o CFP ( conselho federal de psicologia ) tomar tal atitude, levou anos e mais anos de estudo e foi baseado em bases científicas, ja esta tentativa de derrubada destas resoluções é uma invasão da autonomia do CFP.

      Em nenhum momento é proibida a terapia para tal paciente, para ajuda-lo a recuperar sua ordem psíquica, o que não existe é um "tratamento pra deixar de ser viado", mas sim um processo pra que aquele paciente se encontre!
      As pessoas que são a favor deviam tentar entender o pq que profissionais da área são contra.
      Vamos pesquisar e saber diferenciar crença de ciencia!

      OBS: O 5º diz que é uma contradição muito grande, mas contradição mesmo foi o proprio 5º, pois não existe héteros querendo se assumir homossexual, existem homossexual que mantém comportamento publico de hétero por mera convenção social, ja nessa caso do homossexual, o que o leva a se sentir mal consigo mesmo vai além do que os seus olhos religiosos ou meramente preconceituosos podem ver, pois entra a crença, a familia e todas as repressões e imposições que ficam armazenadas no inconsciente, contudo, mesmo em um caso que um homossexual não sinta-se a vontade consigo mesmo, poderá receber apoio psicologico, o que não poderá é receber tratamento que NÃO EXISTE, não existe os "10 passos pra deixar de ser viado" e tal psicologo que se propor a isso é CHARLATÃO OU ESTA CONFUNDINDO SUA FÉ COM SEU TRABALHO que deve ser alicerssado na ciencia!

      SEM MAIS DIGO EU.... Antes de julgar que os outros são burros, estude o tema, mas não na sua igreja e sim em livros cientificos de psicologia!

      Excluir
    2. CTRL + C e CTRL + V não é opinião,é justamente a falta dela.

      Excluir
  18. O quantidade de equívocos nesse texto chega a ser ridícula.

    PRIMEIRO: NÃO É OPÇÃO! Ninguém escolhe ser homossexual, é uma condição.

    SEGUNDO: Um hetero é um hetero, um homossexual com dificuldades de aceitação com sua sexualidade é outra coisa, portanto o tópico 5 é pura ignorância, é um questionamento burro, sem conhecimento.

    TERCEIRO: O CFP não restringe a ajuda de psicólogos a NINGUÉM! O que acontece é que ao invés de querer curar algo q está na condição humana, eles ajudam a pessoa a se aceitar, não a reprimir sua natureza.

    Antes de postar conteúdo q pode ser formador de opinião para os mais ignorantes, claro. Certifique-se do que realmente acontece. A página perdeu meu respeito, texto grotesco, pura imbecilidade.

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. Existe uma vertente que acredita que é opção sim... bem como pode ser comportamento e etc. Nada esta provado, portanto ainda não se sabe exatamente o que é.

      Excluir
    2. Qual vertente? Cite as fontes por favor.

      Excluir
    3. É Jonathas, aguardo as fontes tbm.
      E como homossexual, eu te digo q não é escolha! ;]

      Excluir
  19. Nossa, que texto ridículo, ainda jogar a culpa no CFP? Ao ignorante que fez o texto, vamos por passos já que interpretação não parece ser seu forte.

    “os psicólogos não colaborarão com eventos e serviços que proponham tratamento e cura das homossexualidades”

    TIRANDO ISSO, AUTORIZA UM PSICÓLOGO MAL INTENCIONADO DE GANHAR DINHEIRO EM CIMA DE ALGO QUE NÃO TEM CURA, NÃO DA PARA CURAR UM HOMOSSEXUAL, MESMA COISA DE UM MÉDICO COBRAR PARA CURAR A AIDS DE ALGUÉM.

    e “os psicólogos não se pronunciarão, nem participarão de pronunciamentos públicos, nos meios de comunicação de massa, de modo a reforçar os preconceitos sociais existentes em relação aos homossexuais como portadores de qualquer desordem psíquica”.

    ESSA PARTE É PARA PSICÓLOGOS IGNORANTES COMO AQUELA QUE FOI NO CQC, QUE COLOCAM A HOMOSSEXUALIDADE COMO UMA DESORDEM PSIQUICA, E USANDO O NOME DA PSICOLOGIA PARA FUNDAMENTAR O ARGUMENTO JÁ QUE A PSICOLOGIA SE TRATA DE UMA CIÊNCIA, ISSO DÁ CREDIBILIDADE, PORÉM, JÁ É PROVADO QUE NÃO É NENHUMA DESORDEM.

    ResponderExcluir
  20. o Conselho de Psicologia fala na seguinte forma: “que na prática profissional, independentemente da área em que esteja atuando, o psicólogo é frequentemente interpelado por questões ligadas à sexualidade. CONSIDERANDO que a forma como cada um vive sua sexualidade faz parte da identidade do sujeito, a qual deve ser compreendida na sua totalidade; CONSIDERANDO que a homossexualidade não constitui doença, nem distúrbio e nem perversão; CONSIDERANDO que há na sociedade, uma inquietação em torno de práticas sexuais desviantes da norma estabelecida sócio-culturalmente; CONSIDERANDO que a Psicologia pode e deve contribuir com seu conhecimento para o esclarecimento sobre as questões da sexualidade, permitindo a superação de preconceitos e discriminações...”

    ResponderExcluir
  21. O que o parágrafo terceiro da Resolução nº 1/99 do CFP diz exatamente que psicólogos não
    colaborarão com eventos e serviços que
    proponham tratamento e cura das
    homossexualidades. Isso impede que a pessoa procure ajuda de um psicólogo se ela não se sente bem com sua orientação sexual ? Não. Impede que o psicólogo trate para reverter a orientação sexual da pessoa sendo que esse tratamento .Inclusive os tratamentos para isso são recomendados pela AAP e a CFP segue a AAP. O que não são recomendados são tratamentos para reorientação que causam mais danos que benefícios segundo este professor da USP: http://youtu.be/QLjE6fNfoLg

    ResponderExcluir
  22. Meu caro amigo legal vc se manifestar , mas o seu entendimento do assunto esta muito simplista ,mais simplista ate do que os desentendidos totalmente do assunto , vc esta pouco enformado da situaçao e o pior ainda esta arrastando um monte de pessoas a u pensamento separatista.vou lhe explicar a psicologia esta a serviço do homem,seja de qualquer sexo ou preferencia sexual,o que è proibido entre os psicologos e um tratamento baseado em uma cura ou reorientaçao sexual(isso e coisa de Cilas Malafaia).Portando para a psicologia o que doença è o sofrimento psiquico e nao a sexualidade,a psicologia nao trada a sexualidade de Ninguem mas trata o sofrimento psiquico de todos sejam :heteros , Gueys ,Lesbicas etc.

    ResponderExcluir
  23. discordo, acho que confusão na mente é diferente de confrontar-se. embora seja farmacêutico e não psicólogo acredito que ser passivo em relação aquilo que o incomoda aumenta o sofrimento, muitas vezes o ato de se aceitar-se e muito mais complexo porque a compreensão do psicólogo em relação ao "problema" pode ser uma compreensão individual do psicólogo, e muitas vezes equivocada, prefiro acreditar que a psicologia deveria atuar de forma a fortalecer o indivíduo em questões que o incomoda. diferente da matemática (1+1=2), a mente humana jamais terá uma exatidão. abraços

    ResponderExcluir
  24. Ninguém agrada todo mundo, se o cara se dispôs seu tempo para tentar explicar isso foi com boas intenções,como diz minha mãe as vezes a melhor resposta é aquela que não se dar ou dar as costa por resposta, por isso que evito ta postando coisas do tipo. Só não gostei da citações dele sobre M. Feliciano.

    ResponderExcluir
  25. Parabéns pelo texto coerente...o povo vai com o que a mídia amostra e não busca informações paralelas e nem filtram informações...a tempos este projeto foi posto na gaveta por pressão de ativistas gays...a minoria que eles tanto defendem na verdade tem muitos que se matam ou vivem em depressão por não se aceitar, ou por não se entender, que eu saiba psicólogos não são médicos para curarem ninguém. Isso que fizeram proibindo este atendimento é uma maldade contra a vontade do ser humano. Quanto aos evangélicos, isso não tem haver com o povo cristão...é algo do conselho de psicologia, mas como vc disse usam o Feliciano que tem por religião o cristianismo, como cortina de fumaça para o PT, o ele nem vota e nem criou o projeto..ele só o tirou da gaveta quanto presidente da mesa. Mas a massa vai a onde a mídia dita...por isso o país esta como esta! Uma observação...não sou a favor e nem contra aos Feliciano, ele não me representa porque sou carioca...e outra coisa...vamos parar com esse negocio de associar a opção religiosa das pessoas com seu caráter...pois caráter tem ou não. E cada um dê conta de si tanto para a lei dos homens quanto para lei de Deus.

    ResponderExcluir
  26. E a verdade vos LIBERTARÁ...
    Até que enfim entenderam?!?!

    Parabéns!

    ResponderExcluir
  27. Então, gays, lésbicas, heteros e homofóbicos podem sim procurar ajuda da psicologia para melhor compreendimento do que ele está sentindo. O psicólogo pode dá orientações mas não mudar a sexualidade, a confusão ou a falta de entendimento das pessoas sobre tal assunto.

    ResponderExcluir
  28. Pelo que me informei com uma amiga psicologa, o profissional pode sim abordar o assunto, o que não pode é propor uma cura.

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. Só se for antes da resolução do CFP, porque a resolução é bem clara. Não pode tocar no assunto sexualidade. #IssoÉUmaVergonha

      Excluir
  29. Sim, eu até concordo em partes como que vc escreveu, mas tenho uma pergunta a fazer: Imagine um adolescente gay cujos pais não aceitam a condição do filho, nesse caso, vc acha justo que os pais tenham o direito de força-lo a se tratar? Sim pq neste caso é isso que vai acontecer, os pais inconformados irão procurar formas para "cura-lo", e ai??

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. E aí o proficional deverá denuciar estes que se dizem "pais".

      Excluir
  30. Este comentário foi removido pelo autor.

    ResponderExcluir
  31. " O grande problema e confusão, vem dos "SERES" que seguem um tal livro " BÍBLIA ", que força a humanidade seguir de maneira incontestável suas escritas, de modo que nem todas as pessoas são alienadas e acreditam, o que precisamos é viver de forma tolerável uns com os outros, respeitar quem se mostra contrária a qualquer ideologia ou crença. "

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. Moça, de acordo com nossa Constituição Federal, - "Ninguém será obrigado a fazer ou deixar de fazer alguma coisa senão em virtude de lei" art. 5º, II/CF.
      Se não tem saco para ler a bíblia, leia ao menos a lei de seu país e saiba que, assim como a bíblia diz, a nossa lei nos garante o direito de escolha. Escolha o que você quer ser/fazer.

      Excluir
  32. Apoio completamente o projeto... tem um monte de homens héteros que sou muito a fim de pegar, e com o projeto, um hétero pode ser curado e virar homo, aew a praia fica massa!!! É "nóis"!

    ResponderExcluir
  33. Os Ativistas gays colocaram na mídia o PDC 234/11 e apelidaram de cura gay, por que na ausência de argumento jurídicos para contrapor o autor do PDC que é o Dep. João Campos buscaram desqualifica-lo. exemplo: vamos colocar na mídia que o Projeto do João Campos quer tratar de "cura gay" q a gente desqualifica ele, desacredita ele, e a gente (Ativistas Gays) se dá bem nesse debate. esse q é o jogo. por isso estão espalhando em todo lugar q se trata de CURA GAY. Veja na audiência → https://www.youtube.com/watch?v=5msbRL3WAoY

    ResponderExcluir
  34. Sem mais: http://revistaladoa.com.br/noticias/2013/04/africa-sul-mortes-em-campo-concentracao-para-cura-gay-chocam-mundo

    ResponderExcluir
  35. Cara, você interpretou totalmente errado o trecho escrito pelo conselho federal de psicologia, ele não proíbe o tratamento psicológico às pessoas homossexuais e bissexuais, ele restringe a participação de psicólogos em supostos tratamentos da homossexualidades ou bissexualidades, simplesmente porque o conselho federal de psicologia não considera a orientação sexual um distúrbio psicológico. E ainda apoia que os psicólogos não contribuam para que se propague erroneamente que a homossexualidade e a bissexualidade sejam distúrbios psicológicos.

    ResponderExcluir
  36. Burrice é as pessoas que concordam com o texto acima, não é possível... Homossexualidade não é uma doença; tampouco, opção. Eu por exemplo, não escolhi ser homossexual. Para os desinformados que preferem viver na era onde a medicina não esclarecia nada, sendo mais específico, os evangélicos, era uma opção. Sou espírita e o espiritismo retrata muito bem isso... Os psicólogos em hipótese nenhuma pode reorientar ninguém! Como citado no texto, mas uma BURRICE do autor, os heterossexuais não buscam VIRAR gay, se eles procuram isso por dúvida, certamente, sentem atração por homem e está descobrindo que é de fato, homossexual. Quanto ao Sr. Silas Malafaia, o cara mais burro que conheço, a cantora, Daniela Mercury foi casada, mas descobriu que era de fato, homossexual. Os heterossexuais que é geneticamente heterossexuais, não sentiram nada ao pegar uma pessoa do mesmo sexo; alguns pelo contrário, sentirão nojo... Não defequem, por favor. Entendam que isso é genética.

    ResponderExcluir
  37. Péssima interpretação do Código de Ética do Psicólogo. Resta explicar que o Conselho Federal de Psicologia nunca proibiu ninguém de procurar um psicólogo por qualquer motivo, muito menos por sua sexualidade. Qualquer demanda sempre é bem recebida pelo psicólogo inclusive a insatisfação com relação ao sexo. O que não se deve é tratar isso como doença ou atribuir ao profissional de psicologia o dever de "curá-la".

    ResponderExcluir
  38. Ingênuo é vc. Se é um mero detalhe, pq os evangélicos (bancada evangélica) prezam tanto por essa mudança? Só consigo enxergar uma coisa: a criminalização da homossexualidade, não apenas por conta desta ação, mas por outras que virão depois dessa.

    ResponderExcluir
  39. Tanto coisa pra se preocupar neste país e esses imbecis preocupado com meu cú !

    ResponderExcluir
  40. Por que se tornar homossexual pode é lindo, e uma pessoa que é homossexual e quer deixar de ser POR VONTADE PRÓPRIA não pode?

    DIREITOS IGUAIS PARA TODOS!!!

    Quem é homossexual e gosta continue sendo ninguém é obrigado a procurar ajuda, agora se um quer deixar de ser ele não tem o direito de procurar ajuda?

    ResponderExcluir
  41. EU sou Psicólogo e sou totalmente contrário a este texto de caráter extremamente manipulador de opinião. O mais incrível é isto vir de uma página que se diz contra a Globo, e suas manipulações, vocês conseguiram ser muito piores do que eles com esta matéria!

    ResponderExcluir
  42. Não existe homossexualidade e sim homossexualismo, pq homossexualidade não é se encaixa no ''masculinidade ou feminilidade'', homossexualismo devia ser tratado como doença SIM!
    Me fala como, 2 homens se procriam ou 2 mulheres se procriam.
    Se nasceu com o sexo adequado para reprodução, é para aquilo que foi desenvolvido.
    É a mesma coisa que tentar encaixar 2 plugs de tomada um no outro ou 2 entradas uma na outra, não se encaixam, não é corrento.
    Não sou homofóbico, expresso minha expressão como todo mundo!
    Estão manipulando a cabeça de todos pra virar uma grande PUTARIA!
    E foda-se quem se queixar da minha opnião!

    ResponderExcluir
  43. http://redeesgoto.blogspot.com.br/2013/06/coisas-que-voce-deveria-saber-sobre.html a verdade

    ResponderExcluir
  44. “os psicólogos não colaborarão com eventos e serviços que proponham tratamento e cura das homossexualidades”

    Então se isso for retirado abre a brecha pro "tratamento" da homossexualidade. Onde já se viu isso?!
    É bem verdade que existem gays que procuram ajuda de psicólogos e até mesmo psiquiatras mas por desespero pelo fato da não aceitação e pressão vinda da sociedade, da família e da igreja. Os psicólogos que colaboram pra esse tratamento sabem que isso é intrínseco e não tem como "curar". A aceitação de si mesmo na condição homem/mulher homossexual/bissexual é a única forma de cura, cura das dores que a sociedade impõe nessas pessoas.

    ResponderExcluir
  45. Desculpe, mas falta discernimento e não informação, Diego. Vc leu atentamente o que a supressão desses dois pequenos itens pode fazer? “os psicólogos não colaborarão com eventos e serviços que proponham tratamento e cura das homossexualidades” e “os psicólogos não se pronunciarão, nem participarão de pronunciamentos públicos, nos meios de comunicação de massa, de modo a reforçar os preconceitos sociais existentes em relação aos homossexuais como portadores de qualquer desordem psíquica”. Eles não dizem que não se pode procurar ajuda do psicólogo seja para o que for, dizem apenas que esses profissionais não podem (e não devem mesmo) se pronunciar publicamente e nem colaborar com eventos que tratem a homossexualidade como doença ou desordem psíquica.Sem eles, voltaremos ao que se tentava fazer antes que era acuar o cidadão homossexual tentando promover sua cura. Pregando que ele é um desajustado por ser o que é. Pense um pouco melhor.

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. Desculpe, não consegui que a identificação saísse no comentário meu nome é Kátia Cristina B. Santos

      Excluir
  46. Que texto cheio de ladainha, pra enganar qualquer burro. Resumindo totalmente com OUTRAS PALAVRAS: A cura gay vai REMOVER do artigo do conselho de psicologia ("HOMOSSEXUALIDADE" que não é "HOMOSSEXUALISMO")vai passar a ser encarada como DOENÇA e não como uma ORIENTAÇÃO SEXUAL. E com a internação COMPULSÓRIA ou seja "INTERNAÇÃO OBRIGATÓRIA" sendo aprovada vão internar HOMOSSEXUAIS obrigados. Que tipo de argumento é esse meu irmão? Usa palavras tentando CAMUFLAR essa ridícula "CURA GAY". Você fez que nem a globo meu caro MANIPULOU VÁRIAS PESSOAS com esse texto ridículo. Eu estou cada vez assutado com os novos ADM'S desse grupo que se dizia tão intelectual mas não sabe o que é POLÍTICA.

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. *Eu estou cada vez mais assutado com os novos ADM'S desse grupo, que se diziam tão intelectuais mas não sabem o que é POLÍTICA.

      Excluir
  47. sou totalmente leiga ao assunto mas discordo com a forma q vc banalizou a pessoa de Marcos Feliciano tenho em mente q pessoas são totalmente capazes de ser ou deixar de serem o q ela quiserem tendo em vista q se vc é um dependente químico e se lhe for, oferecida ajuda e vc quiser realmente vc consegui. Então se vc e ´´gay´´ da mesma forma não tem realmente certeza de sua sexualidade tendo em vista q lhe é oferecido ajuda pq não tentar. DEUS de maneira nenhuma o lançara fora mas se vc nascer homem e por q assim lhe foi determinado por ele . desde de já peço desculpas se não agradei com minha forma de pensar e com meu ponto de vista mas q fique bem claro que amo meu próximo como a mim mesma.

    ResponderExcluir
  48. Não cara, me desculpa, mas você faz psicologia? já foi num psicologo? acho que não hein, então você não sabe que PSICOLOGOS não influenciam na decisão de um cliente. Para começar, não é nem opção e muito menos orientação e talvez condição, eu não escolho ser gay amanha, mas segundo o feliciano eu ESTOU gay, pego atestado para não ir trabalhar, porque pode ser contagioso essa minha doença e outra coisa, pesquisa no Google e você verá que GAY não está no DSM, ou seja, não está sendo considerada como doença nem pela organização mundial da saúde, não existe lei que diz que ser gay é doença e psicologo diz agora? meus sinceros vsf

    ResponderExcluir
  49. Não é bem isso não, acho que o blog devia se informar direito antes de postar inverdades.

    ResponderExcluir
  50. Nusss...Discordo totalmente desse texto. Há dois pontos negativos a se considerar:

    - O legislativo interferindo nas normas do conselho federal de psicologia sem possuir competência para tal.
    - Impor ao profissional da psicologia a "obrigação" de oferecer um tratamento comprovado cientificamente ineficaz.

    O fato é que HOJE não existe tratamento para a homossexualidade. Pode ser que futuramente exista, mas o fato é que não existe hoje. Lembrando que o psicólogo NÃO É IMPEDIDO DE ATENDER HOMOSSEXUAIS. É o dever de todo o Psicólogo acompanhar o paciente em suas aflições independente do seu credo, raça, cor ou orientação sexual. Só é vetado ao profissional oferecer um tratamento de reversão sexual por ser ineficaz, que por sinal, pode causar mais danos psíquicos do que benefício. Se um homossexual passa por um transtorno na qual não aceita a sua condição, é o dever do psicólogo orientá-lo e fazê-lo aceitar. Aliás um tratamento que tem se mostrado mais eficiente.

    Digo mais. Se existe pastor-médico que cura pessoas, por que não pode existir pastor-psicólogo que reoriente sexualmente um pessoa? por que impor isso ao psicólogo, que sabe que ta tratamento não funciona?

    Sugiro que assistam o vídeo abaixo, uma Doutora em Psicologia debatendo com um Deputado.

    http://www.youtube.com/watch?v=pgZYBwLkTqM

    ResponderExcluir
  51. Concordo e acho que esse grupo caiu no meu conceito , isso ta parecendo a veja e a globo, e o pior assim como as mesma um poder de manipulaçao baseado em informaçoes destorcidas . Meu amigo que postou este absurdo, vou preferir acreditar que vc se confundil

    ResponderExcluir
  52. também te acho ridículo e patético. aprenda um pouco sobre ciencia e medicina e depois fale sobre isso seu inútil!
    leia os 2 primeiros cap. do livro dos Romanos na novo testamento e pare de achar que vc é o sabe tudo e formador de opinião sem base.

    ResponderExcluir
  53. Vc se informou para escrever esse post?! Pq francamente oq vc falou NAO FAZ sentido nenhum.... Todo o psicologo pode tratar qlq tipo de paciente.... seja ele gay querendo se entender melhor e saber lidar com o q se passa com ele e dai de uma maneira melhor se aceitar e VIVER MELHOR.... ou algum hetero q tenha seus problemas!!!!
    Mas o fato é q tem mta gente ai querendo se divulgar e falar sobre assuntos do momento q nao tem a menor capacidade de falar sobre.... Uma pena!!!!! Em todos os lugares sempre haverão pessoas se aproveitando de situações de forma erronia.... Mas faz uma favor a todos nós.... todos podem falar sobre tdo.... mas se informe antes de postar algo e ainda se achar o Einstein!!!!

    ResponderExcluir
  54. Vou copiar um trecho de um comentário sobre este "texto explicativo".

    Não é opção e sim orientação sexual, pois ninguém escolhe sua sexualidade já que nasce com ela.Se não é doença e não tem como "mudar" a sexualidade humana o CFP está certo em proibir terapia de conversão. O único "tratamento" que deveria estar disponível é acompanhamento psicológico para que a pessoa entenda, aceite sua sexualidade e aprenda a lidar com os ignorantes e preconceituosos que são muitos.

    ResponderExcluir
  55. Discordo do texto. Tudo bem que há uma simplificação no termo "Cura gay" mas as alterações propostas pelo projeto se traduzem em definir homossexualidade como doença (e sabemos que não é doença). Oras... Para que permitir a um psicólogo "tratar" um paciente sugerindo extinguir um comportamento que não é patológico??? O psicólogo deve sim auxiliá-lo a compreender e enfrentar os desafios de usa condição e não tentar curá-lo. Esta proposta é escandalosa e uma afronta à dignidade humana. Pra finalizar, temos a ingerência política/religiosa sobre uma decisão técnica de um Conselho Profissional Este artigo só ajuda a desinformar a população já bastante impregnada de preconceitos.

    ResponderExcluir
  56. PARA EVENTUAIS DÚVIDAS, uma pequena análise das resoluções do conselho que querem derrubar!
    Art. 3° - os psicólogos não exercerão qualquer ação
    que favoreça a patologização de comportamentos ou
    práticas homoeróticas, nem adotarão ação coercitiva
    tendente a orientar homossexuais para tratamentos
    não solicitados.
    Art. 4° - Os psicólogos não se pronunciarão, nem
    participarão de pronunciamentos públicos, nos meios
    de comunicação de massa, de modo a reforçar os
    preconceitos sociais existentes em relação aos
    homossexuais como portadores de qualquer desordem
    psíquica.

    Estas resoluções não proíbem a terapia para paciente em tal situação, porém, ela proíbe a patologização da homossexualidade e a orientação para tratamentos não solicitados e tem base na OMS (organização mundial da saúde)
    O outro artigo refere-se a não manifestar-se publicamente tratando a homossexualidade como doença ou patologia, como esta previsto na OMS!
    Para o CFP ( conselho federal de psicologia ) tomar tal atitude, levou anos e mais anos de estudo e foi baseado em bases científicas, ja esta tentativa de derrubada destas resoluções é uma invasão da autonomia do CFP.

    Em nenhum momento é proibida a terapia para tal paciente, para ajuda-lo a recuperar sua ordem psíquica, o que não existe é um "tratamento pra deixar de ser viado", mas sim um processo pra que aquele paciente se encontre!
    As pessoas que são a favor deviam tentar entender o pq que profissionais da área são contra.
    Vamos pesquisar e saber diferenciar crença de ciencia!

    OBS: O 5º diz que é uma contradição muito grande, mas contradição mesmo foi o proprio 5º, pois não existe héteros querendo se assumir homossexual, existem homossexual que mantém comportamento publico de hétero por mera convenção social, ja nessa caso do homossexual, o que o leva a se sentir mal consigo mesmo vai além do que os seus olhos religiosos ou meramente preconceituosos podem ver, pois entra a crença, a familia e todas as repressões e imposições que ficam armazenadas no inconsciente, contudo, mesmo em um caso que um homossexual não sinta-se a vontade consigo mesmo, poderá receber apoio psicologico, o que não poderá é receber tratamento que NÃO EXISTE, não existe os "10 passos pra deixar de ser viado" e tal psicologo que se propor a isso é CHARLATÃO OU ESTA CONFUNDINDO SUA FÉ COM SEU TRABALHO que deve ser alicerssado na ciencia!

    SEM MAIS DIGO EU....

    ResponderExcluir
  57. Quanta informação induzida....aqui um verdadeiro texto com psicólogos de verdade falando sobre o assunto... http://www.nlucon.com/2013/06/psicologos-questionam-projeto-de-cura.html santa ignorância....

    ResponderExcluir
  58. Sou GAY e tenho um pequeno relato para contar. Quando minha família descobriu de minha orientação sexual o que acham que fizeram? Quase fui expulso de casa, na época eu era menor de idade. Quando eu disse que isso seria ilegal tentaram me internar numa clínica como louco, me fazer tomar remédio... quando fui a um psicólogo da rede PÚBLICA de saúde ele se mostrou muito afim de seguir com a internação, mas não podia por estar indo contra os tais artigos que querem anular/revogar.
    Um amigo meu sofreu a mesma coisa. Pelo simples fato de o "psicólogo" ser evangélico e achar que deveria usar de sua profissão para influenciar os outros.
    Na teoria uma lei proíbe algo para que isso não ocorra ou no caso de ocorrer ser punido. Se não existir essa lei quantos vão ser internados ou obrigados a tomar remédios?

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. excelente, Allan! Que demais vc ter se manifestado!

      Excluir
  59. Acho errado, usarem o termo orientação sexual, para mim é falta de orientação mesmo.....

    ResponderExcluir
  60. Caramba, que texto desonesto intelectualmente.
    Que vergonha. Uma intromissão nível Galileu Galilei.

    1- "pq prum hétero é ok ter dúvidas, prum gay não?':
    é exatamente o raciocínio de falsa simetria de 'se tem a delegacia da mulher, pq não tem a delegacia do homem e a lei joão da penha?';
    ia falsa simetria está em na nossa cultura - não é a mundial, em todos os tempos, é a nossa, a brasileira atual católica machista (ou evangélica)- o homossexual ser tratado por preconceituosos como uma 'aberração', algo 'errado e antinatural'. Como algo que 'não queremos que nossos filhos, vizinhos, filhos, sejam'.
    Isso é pressão, opressão. Não há a pressão contrária, com o heterossexual. Ninguém o vÊ assim, como aberração, e o força a mudar sua preferência sexual. É uma piada de mau gosto e muita cara de pau dizer que seria. Pra um caso, há pressão pra que ele não seja (gay), e no outro pra que 'deixe de ser' (gay);

    2-o item 3 está correto, e é só.

    3-Qualquer pessoa com a mínima compreensão de texto (ou seja, a maioria da população, frontalmente contra a tomada de posição ridícula e de mau caráter da 'cura gay') entende que a resolução era para evitar picaretagem e deixar de botar lenha anticientífica na fogueira da homofobia;
    os 2 artigos proíbem um discurso absolutamente anticientífico que existia, ao arrepio *de tudo o que já se sabia*, um preconceito que persistia (e não uma 'discussão em curso'). Uma imensa picaretagem.
    Seria como os engenheiros se pronunciarem a favor de horóscopo e tratamento por cristais, e se proclamarem os únicos capacitados a cobrar por esses trabalhos.

    4- E Se houve uma previsão em artigo, foi precisamente porquê a coisa ocorria (a 'lei de humberto eco': vc deduz o que se faz em uma época pelo que a lei proíbe), não pelo ridículo motivo, que não faz nenhum sentido lógico, de 'um dia os evangélicos tratarão do assunto com mais seriedade que cientistas, mas queremos proibí-los'.

    5-A bancada evangélica luta, portanto, por um retrocesso, querendo eliminar esses parágrafos. Isso é literal, retrocesso é literalmente a 'volta a um estado de coisas anterior', em que picaretas agiam à sombra da ciência, mas com o aval dessa. Isso acabou. E não vai voltar. É uma intromissão horrorosa, uma vergonha que isso já tenha existido.
    Não foi uma liberdade de expressão e pensamento. Foi a persistência bizarra de um preconceito que sobrevivia à margem da ciência (e que se pretende que volte à mesma margem dela).

    Seria como a bancada evangélica querer voltar a institucionalizar a caça às bruxas, justificando-a como 'liberdade de expressão'. É anticientífico, é uma ausência absoluta de empatia. É uma picaretagem em todos os aspectos. Alguém que está se pronunciando a respeito disso com tanta certeza conheceu alguém 'ajudado por psicólogo por ter dúvidas quanto a sua sexualidade', por ser gay? Eu sim. Um rapaz forçado pela mãe. Picaretagem. "psicóloga' picareta. Que vergonha desse tipo de picareta. Mas também, que espécie de conhecimento de ciência e honestidade com relação a ela se espera de uma bancada religiosa?

    6- Assim como um paraquedista negro se chama 'paraquedista', uma consulta a alguém quanto à sua sexualidade (e segundo freud TUDO é sexualidade) chama-se simplesmente 'tratamento psicológico'. Não pode ser vendido como 'uma correção de rumo necessária a quem é homossexual'.

    Caramba, que falta de noção de direitos civis, ciência, história, lógica elementar. Que ausência de empatia.

    ResponderExcluir
  61. 4.5- dizer que o conselho 'criou o termo' por proibí-lo é de uma desonestidade intelectual tão risível quanto dizer que o código penal criou o assassinato por atribuir-lhe uma pena, ou que uma lei anti-racismo criou o racismo e..oh wait. Esse último tem gente que tem a cara de pau de dizer mesmo.

    ResponderExcluir
  62. O erro começa com o cara tratando sexualidade como "opção". Se fosse opção era só ~mudar de opção~ e não precisaria de ajuda psicológica pra isso.

    "Por acaso um hétero que busque a ajuda de um psicólogo para se assumir homossexual e conviver melhor com sua condição estará se curando de alguma doença? " Como um HÉTERO vai procurar ajuda pra se assumir homossexual, se ele é HÉTERO? - Analogia infeliz.

    "Gays, héteros e bissexuais por vontade própria não podem procurar psicólogos com a intenção de buscar ajuda." Oi? por que não podem? Acredito que metade dos meus amigos gay foram ao psicologo, quando contou pra mãe que era gay, e foi auxiliado, como se aceitar, ajuda de como a mãe aceitar, etc. Isso é falácia.

    "é totalmente arbitrária e desrespeitosa a supressão do direito de uma pessoa, inconformada com sua orientação sexual, de procurar tratamento." Não é desrespeitoso porque ela PODE procurar tratamento. O que o Psicólogo não pode fazer é tentar "mudar" a sexualidade de alguém. Mas em relação à aceitação ele tem total legalidade e ferramentas pra lidar com isso.

    Esse tratamento de "cura gay" abriria brecha pra mamãe e papais homofóbicos identificarem "traços gays" nos seus filhos e coloca-los num tratamento compulsório, porque a criança não ia ter muito noção de "quero ser hétero, quero ser gay". Por isso não deve ser aprovada. Aceitar que sexualidade pode ser consertada ou redirecionada, ou condicionada é retrocesso de tudo o que a gente já evoluiu em questão de direitos humanos.

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. Concordo com seu comentário!!
      É muito sem lógica... "desrespeitosa a supressão do direito de uma pessoa, inconformada com sua orientação sexual, de procurar tratamento"- Tratamento para se curar? Mas, será que vai ser a pessoa que vai procurar ou vai ser a família que vai tentar impor a ela?
      Se a pessoa não se sente bem como ela é,isso é culpa da cultura da daquela sociedade heteronormativa!!

      Excluir
  63. o texto ate q foi bom explicativo, mas sempre tem uns q qrem saber d alguma coisa e posta um comentario maior do q o texto da postagem, n entendeu sequer sobre essa farsa da cura gay, e nem entende oq é homofobia.vai entender.

    ResponderExcluir
  64. Eu só lamento pelas milhares de crianças homossexuais que terão suas vidas infernizadas pela mediocridade de seus pais em tratá-las como doentes e pelos psicólogos que terão que passar pelo constrangimento de mudar sua metodologia profissional para tratar de algo que não é doença se esse projeto for aprovado pelas outras duas comissões e for para o plenário da Câmara.

    ResponderExcluir
  65. Galera, a unica cura pra homofobia, chama-se: VIDA... cada um cuidando da sua, cada um cuida da sua, nenhum opina sobre a dos outros, já que ninguem gosta que os outros opinem da sua propria e pronto... não só a homofobia tá curada, quanto o racismo e tantos outros crimes relacionados ao preconceito!

    ResponderExcluir
  66. se tirassem a questão 5 seria mais aceito o texto. A 5 é totalmente ignorante, pois um homossexual não sofre pressão da sociedade para se manter homossexual.

    ResponderExcluir
  67. Não entendo o ódio contra gays, eles dão o que é deles, eles trabalham, pagam suas contas, na maioria das vezes não dependem de bolsa família e deixam mais mulher pra quem é hétero pegar. Aliás, hétero feio não reclama de gay, pois sabe que como a oferta de "homi" de verdade diminui, qualquer coxão duro virá filé.

    ResponderExcluir
  68. Adorei o texto, isso mostra mais uma vez que essa midia FDP, consegue ter o poder em cima das pessoas colocando-as lá em cima ou as derrubando causando guerra, porem assim eu sou gay desde que nasci, e realmente existe na verdade os prazeres sexuais que podem virar para ambos os lados após uma certa idade ,varia de cada um e das suas vontades e curiosidades, homofobia neh ta bom fobia quer dizer medo? hum entendi então os homofóbicos tem medo do que pode fazer com que eles se assumam? é isso? porque se fobia é medo , porque ter medo e raiva de gays? isso se chama uma vontade interior que quer sair pra fora mas tem medo ai onde entra a fobia neh hehe, bobo eu não sou , muitos héteros dizem que vão na boate gay por causa da musica pode ate ser mas na verdade é só uma desculpa não de todos héteros, mas dos incubados que adoram se encochar com outro homem mas tem medo da sociedade ou da esposa ou namorada descobrir, então as escondidas é mais gostoso neh. não adianta alguns héteros aqui falarem sobre a vida dos gays porque quem é eles para falar e criticar ? só falta ser mais um gay incubado com medo de mostrar quem e na realidade , por favor neh affs.se não gosta da fruta de duas bolas e um cabo vai pro redtube , pornorama, brasileirinhas, e etc, tanta coisa boua pra um hetero de verdade fazer e fica visitand paginas para nos afrontar se manque. run.

    ResponderExcluir
  69. Na verdade, a Resolução 01/99 do Conselho Federal de Psicologia não “impede os psicólogos de atenderem pessoas que queiram reduzir seu sofrimento psíquico causado por sua orientação sexual, seja ela homo ou heterossexual”. A proibição, continua o documento, “é claramente colocada na adoção de ações coercitivas tendentes à cura e na expressão de concepções que considerem a homossexualidade doença, distúrbio ou perversão". Ver o conteúdo do texto todo no site da ultimato.
    http://www.ultimato.com.br/revista/artigos/325/a-solucao-do-problema-gay-na-perspectiva-crista

    ResponderExcluir
  70. JESUS É O ÚNICO CAMINHO E SOLUÇÃO PARA OS PROBLEMAS DA HUMANIDADE!!! ELE É AMOR, PAZ, JUSTIÇA, PERDÃO... ELE É TUDO E TEM A SOLUÇÃO.

    ResponderExcluir
  71. E, semelhantemente, também os homens, deixando o uso natural da mulher, se inflamaram em sua sensualidade uns para com os outros, homens com homens, cometendo torpeza e recebendo em si mesmos a recompensa que convinha ao seu erro.
    Romanos 1:27

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. E se eu namorar um homem e não tranzar, nem beijar.. apenas amá-lo, assim pode?

      Excluir
  72. Vou falar o que eu acho sobre a "cura gay". Do jeito que as pessoas falam, parece que todos serão amarrados e obrigados a virar heterossexuais e que ser gay vai ser considerado doença, não é isso, até mesmo porque qualquer pessoa atendida por psicólogos não é considerada doente, tanto que na Psicologia não se usa a palavra "paciente" e sim "cliente". Não se preocupem, ninguém vai te obrigar a fazer uma terapia, a não ser que você queira. A lei permite exatamente isso, que o individuo tenha liberdade de se "curar" se ele assim desejar, nenhum psicólogo ou médico pode te obrigar a se submeter a nada, isso é crime. Eu não apoio, acho essa lei um tanto desnecessária e Marco Feliciano sempre foi um meio de desviar a atenção das pessoas, para camuflar coisas mais importantes. E mais uma vez, está sendo usado no cenário atual em que o Brasil se encontra. E a mídia, é claro que colabora pra radicalizar uma notícia sobre Feliciano, e você se deixa manipular.

    ResponderExcluir
  73. Nossa.. belo esclarecimento.. continuo contra o PDC 234/11. Não tem legitimidade.

    Graças a Deus temos a Comissão de Constituição e Justiça e a Comissão de Seguridade Social e Família para segurar a bronca... pq se dependermos dos agora ditos como informados...

    ResponderExcluir
  74. http://osdevaneiospoliticos.blogspot.com.br/2013/06/coisas-que-voce-realmente-deveria-saber.html

    ResponderExcluir
  75. Só para começo de história, o verdadeiro texto não fala de curta gay, é justamente o contrário, fala que Gay não precisa de cura.

    Depois o autor não é o Feliciano, e sim o João Campos no qual não é nem sitado nesse texto...

    Rede Esgoto de Televisão, apenas replicando as noticias como as grandes emissoras... Aprendeu bem RET....

    Sensacionalismo a gente ver por aqui.....

    ResponderExcluir
  76. Existe cura gay sim: Pois os gays homens acham que tem uma vagina e os gays mulheres acham que tem um pênis...Portanto tem algo errado...Agora cada um pensa o que quer e faz o que quer, mas impor a sociedade que isso é normal ai não dá.

    ResponderExcluir
  77. Texto totalmente mentiroso! O Conselho Federal de Psicologia nunca disse que os homossexuais são proibidos de se consultarem, fazerem terapia. O que a resolução proíbe é transformar a homossexualidade em patologia, algo que já foi retirado da OMS, dentre outras entidades. Tanto a homossexualidade quanto a heterossexualidade são orientações sexuais, não é opção,não é condição, é orientação sexual,pois a a sua sexualidade mira o seu objeto de desejo, não é algo que você acorda e escolhe, como se fosse uma roupa, nasce-se com ela. Por que ninguém nunca se questionou o porquê de ter nascido hétero? Por que o homossexual tem de questionar? Vivemos numa sociedade patriarcal e heteronormativa, o correto e o certo é ser heterossexual, o normal pra nossa sociedade é isso. Agora seja homossexual dentro desta sociedade, onde você é visto como uma abominação. você é todo tempo bombardeado com preconceitos de todas as espécies,dentro e fora de casa. Daí é fácil um rapaz ou uma menina homossexual se sentir o/a estranho, que precisa de tratamento. O nome disso é egodistonia, é e esse tipo de questão que o psicólogo tem de orientar o seu paciente, é fazer o indivíduo perceber que ele é normal e que ele precisa se aceitar pra viver saudavelmente como qualquer outra pessoa. O que a resolução proíbe e fazer terapias de "heterossexualização" de um indivíduo homossexual, dado que ser homossexual não é uma doença, logo não tem tratamento. O máximo que poderia acontecer é o indivíduo homossexual aprender a guardar o seu desejo pra si pra se adequar a que manda essa sociedade heteronormativa, ele simplesmente vai se tornar uma pessoa frustrada e cheias de problemas de autoaceitação.Vocês da página estão ficando aficionados com questão da grande mídia e demonizam tudo o que ela diz. Por favor,gente! Vamos ser mais racionais! O cara que escreveu essa babaquice tem de aprender mais sobre a sexualidade humana. Ele só disse baboseira. Só porque a grande mídia é contra o projeto,logo ele não é tão mau assim. Me poupem! Isso é mania de perseguição.

    ResponderExcluir
  78. Texto tendencioso... Distorce toda a discussão e usa a mesma lógica das pessoas favoráveis a esse projeto, de que o CFP é o grande vilão por não permitir que se trate homossexuais...
    Acho que as pessoas não tem lido com muita atenção os dois trechos que a proposta quer suprimir, por isso copiarei aqui, grifando o que considero que está sendo esquecido pelas pessoas:
    - “os psicólogos não colaborarão com eventos e serviços que proponham TRATAMENTO E CURA das homossexualidades” e
    - “os psicólogos não se pronunciarão, nem participarão de pronunciamentos públicos, nos meios de comunicação de massa, de modo a REFORÇAR OS PRECONCEITOS SOCIAIS EXISTENTES EM RELAÇÃO AOS HOMOSSEXUAIS COMO PORTADORES DE QUALQUER DESORDEM PSÍQUICA”.

    Só tem "tratamento e cura" coisas que são consideradas doenças. É muito fácil criticar o código de ética fazendo uma leitura leviana de apenas 2 artigos dele, sem estabelecer nenhum tipo de diálogo com os profissionais envolvidos.

    Homossexuais, heterossexuais, bissexuais, transexuais e outro xuais por aí não tem atendimento negado pelos psicólogos. E se existe angústias em relação a sexualidade, essas angústias serão trabalhadas dentro do consultório. Esses artigos servem justamente pra permitir que se tenha um tratamento livre de uma moralização da sexualidade e com isso uma tentativa de mudança forçada. E essa "mudança forçada" é muito mais sutil do que a maioria das pessoas consegue imaginar.

    Repetindo e resumindo... uma merda de texto que só serve pra propagar a desinformação

    ResponderExcluir
  79. um bom livro de psicologia desmente esse post
    o item 4 é pura mentira, não há discussão calada, no meu curso esse assunto é debatido exaustivamente
    o item 5 é baboseira, pois CFP conceituou o projeto assim porque tal faz jus a curandeirismo, ou seja, não tem alicerce na ciencia psicologica..
    e por favor não existe hétero que procura psicologo para se assumir gay, existe uma pessoa que precisa de ajuda pois possui características estigmatizadas pela sociedade em que vive, a psicologia ajuda a pessoa a DESaprender a estigmatizar a si propria pra viver bem...
    A psicologia em toda a sua história não encontrou vestígios para construir algum "tratamento" para orientação sexual, justamente por entende la. Os evangelicos dizem o contrario. Mas psicologia é saúde, não repressão.

    esse blog simplifica toda uma ciência de maneira muito ingênua.

    ResponderExcluir
  80. Estou impressionado com a quantidade de pessoas ignorantes com mentalidades retrógadas que ainda existem.
    O que eu realmente não entendo, é o motivo de tantas pessoas se incomodarem com algo que não faz diferença alguma em suas vidas. Ninguém quer exigir que todos achem a homossexualidade algo lindo, as únicas coisas pedidas são respeito e direitos iguais. Na minha opinião, o simples fato de, em 2013, pessoas que não ferem ou prejudicam ninguém terem que lutar para serem considerados iguais a todos é um absurdo.

    ResponderExcluir
  81. "Por acaso um hétero que busque a ajuda de um psicólogo para se assumir homossexual"

    Um hétero não vai buscar ajuda pra se assumir homossexual e sim: Um homossexual que SE PASSA por hétero vai buscar ajuda pra se assumir homossexual.

    E não, não se pode permitir que um psicologo ofereça tratamento para um homossexual. É contraditório vocês dizerem que homossexualidade não é doença mas quer permitir que psicólogos ofereçam um tratamento se um homossexual quiser.

    Não é questão de querer. Um psicólogo não trabalha com o querer das pessoas. Ele trabalha com sua limitação. Você pode espernear e querer muita coisa com o médico, mas nem por isso ele poderá te oferecer. É porque ele não pode.

    ResponderExcluir
  82. Eu seguia as publicações da página de vocês no facebook, seguia! Esse artigo é ridículo, vamos lá, vou desenhar pros homofóbicos acéfalos de plantão.

    Primeiro - Homossexualidade não tem cura! Uma pequena parcela das pessoas que são tratadas conseguem apenas mascarar isso, outras acabam se reassumindo gays depois de alguns anos, muitas vezes traindo o(a) parceiro(a) com alguém do mesmo sexo. Em outros casos o paciente começa a ter crises de depressão, e chega até a cometer suicídio. Isso mesmo quando ele(a) quer se tornar hétero.

    Segundo - Isso dará a pais de homossexuais a liberdade de colocarem seus filhos em centros de tratamento e outras coisas do gênero, isso dará liberdade a "psicólogos" cristãos de proporem tratamentos que, desde o início são falhos, pois como já disse, não existe cura ou reversão, isso apenas leva o paciente a situações bem ruins.

    Terceiro - Esses tipos de tratamentos e crenças irão apenas gerar mais ódio e preconceito, e quem realmente sofrerá com isso seremos nós, como SEMPRE! A minoria gay! Vocês dizem e proclamam que o Brasil acordou! Eu já estava acordado a muito tempo, junto de milhares de gays. Nós temos algo para lutar, e se vocês acham que homofobia não existe, precisam abrir os olhos e enxergar melhor! Hipócritas!

    E se querem fontes, aqui estão:

    http://revistaepoca.globo.com/Revista/Epoca/0,,EMI47628-15228,00-SERGIO+VIULA+LIBERTANDOSE+DO+ARMARIO.html

    http://mixbrasil.uol.com.br/lifestyle/religiao/ex-ex-gay.html

    ResponderExcluir
  83. Seja pago para ler e-mails! Ganhe dinheiro por cada e-mail lido e clicado. Ganhe mais dinheiro por cada e-mail que as pessoas que você indicar lerem. Inscreva-se já e comece a ganhar!

    http://www.e-mai.net/gauers

    ResponderExcluir
  84. A mídia engana e o faz pensar que é o Dep.marcos Feliciano o autor desse tal "cura gay",não é verdade,pois o próprio já declarou que isso não é doença e então não precisa de cura,é o próprio Conselho Federal de Psicologia quem colocou e quer retirar isso de seu estatuto,e o nobre deputado é atacado em toda mídia e ativista gay por causa de sua crença religiosa.

    ResponderExcluir
  85. Começa o texto de forma arrogante, falando em preguiça, dizendo que vamos aprender com oque vai escrever e quando eu leio, vejo merda, e o pior, merda escrita por gente esclarecida, que entendeu o assunto, mas prefere da o entendimento conveniente e não o correto.

    Vou te ensinar agora.

    1 - A resolução vale só pra os psicólogos, ela não proíbe nenhum paciente, qualquer que seja, gay ou hétero, de procurar ajuda, seja o problema que for.

    2 - Sobre seu exemplo. Se o "hétero" procura um psicólogo pra se assumir gay, logo ele não é e nunca foi hétero,é só um gay reprimido. Então ele não foi curado, só estimulado a ter coragem e assumir sua condição. Não existe gay virar hétero e vice versa.

    3-A resolução do CFP é perfeita, o psicólogo jamais deverá oferecer cura ou tratamento a um homossexual, nem participar de ações que promovam isso. Se um homossexual o procurar pra pedir ajuda, ou até cura, o psicólogo com o conhecimento que tem deve ajuda lo a superar os problemas causados não por conta da sua condição e sim da rejeição e preconceito vindos de uma sociedade estúpida e hipócrita, e mostrar que não é ele que precisa de cura.

    Como vc gosta de exemplos, é como se um nordestino procurasse um psicólogo pra dizer que não quer mais nordestino, já que sofre preconceitos. O psicólogo deve primeiro dizer que não existe cura pra isso, e que ele é igual a todas as outras pessoas, embora digam o contrario, e por fim o estimular a se firmar e se impor.

    ResponderExcluir
  86. não é um tratamento, é um acompanhamento pra fazer a pessoa se aceitar como ela é, pois tem muitos que não se aceitam,por medo da familia e o meio onde vive, essas pessoas precisam de um acompanhamento psicológico e as vezes não tem dinheiro pra pagar, conheço uma pessoa que é gay mas não se aceita e fica muito mal quando tem crises.

    ResponderExcluir
  87. por algum motivo o Conselho Federal de Psicologia é contra... PROFISSIONAIS DA ÁREA MENTAL SÃO CONTRAS...

    ResponderExcluir
  88. Parece muito simples, assim! Se esta "cura gay" fosse aprovada estaria mexendo também com muitos adolescentes que na cabeça dos pais não tem vontade própria além do preconceito da sociedade que tenta-se combater, pois, se alguns já pensam que ser gay é "SAFADEZA", imagine depois da aprovação em que serão vistos que são por que querem, afinal, você pode se tratar! AINDA BEM QUE NÃO FOI APROVADO!

    ResponderExcluir
  89. Antes de postar algo... Procure se informar direito! Há vários interesses envolvidos na "cura gay" como por exemplo clínicas de reabilitação para homossexuais, assim como o Sr. Infeliciano faz com os usuários de drogas que estão em sua clínica que cura em nome de "G-zus"

    Vejam este vídeo que fala da posição do CFP:

    http://www.youtube.com/watch?v=cxM15J4Hi7U

    ResponderExcluir
  90. O próprio Marcos "Gayliciano" deve morder a fronha!!! lol

    ResponderExcluir