quinta-feira, 10 de outubro de 2013

"Comer uma mulata" não lhe fara menos racista.

“Deixar de ser racista, meu amor, não é comer uma mulata!”. A seguir, cinco considerações sobre elogios racistas.

Charô Nunes, Blogueiras Negras
elogios racistas
(Imagem – Reprodução)
Elogio racista é toda demonstração de admiração, afetividade ou carinho que se concretiza por meio de ideias ou expressões próprias ao racismo. Com ou sem a intenção de, que fique bem claro. Um dos mais conhecidos é o famoso “negro de alma branca” que nossos antepassados tanto ouviram. Mas não são apenas nossos homens que conhecem muito bem os elogios racistas. Nós mulheres negras também somos agraciadas com esses pequenos monstrinhos, usados inadvertidamente por amigos, familiares. Muitas vezes até por nossos parceiros.
Decidi fazer uma lista com 5 elogios racistas (e sexistas, diga-se de passagem) que muitas de nós escutamos quase que diariamente. Alguns são consenso, acredito. Outros nem tanto. Fico aguardando ansiosa para que você, mulher negra, deixe seu comentário dizendo se também acontece com você.

Se concorda, se discorda. E sobretudo, o que você faz para deixar bem claro que o elogio racista pode ser tudo, menos bem vindo e apreciado.

01. “Você é uma morena muito bonita”

Esse é o elogio racista que mais escutei em toda minha vida. Minhas primeiras lembranças são do tempo da escolinha. Mesmo mulheres como Adriana Alves ainda são chamadas de morenas, pois se acredita que chamar alguém de negra é uma ofensa racial. Se você precisa se expressar, tente um simples “você é bonita ou atraente”. Ou ainda “você é uma negra linda”, o que, dependendo do contexto pode ser tão ruim quanto.
Mas em hipótese alguma diga que uma negra é morena, moreninha, morena escura. Que não é negra. Isto sim é racismo dos graúdos, pura e simplesmente. Quando acontece comigo, digo que não sou morena e nem moreninha, sou n.e.g.r.a. O bom é que, dependendo de como essa resposta é dada, a pessoa já se toca que ela não deveria ter começado o conversê, que simplesmente não estou disponível para esse tipo de diálogo. Nem com conhecidos, muito menos com estranhos.

02. “Seu cabelo é muito bonito, posso pegar?”

Há alguns anos atrás, uma senhora ultrapassou todos os limites de uma convivência pacífica ao se aproximar de mim, cheia de dedos, me tocando sem permissão e dizendo que eu tinha uma “peruca muito bonita”. Não retruquei de caso pensado, antecipando seu constrangimento por jamais ter cogitado que uma mulher negra pudesse ter um cabelo comprido, ao natural. Minha vingancinha, e sou dessas, foi olhar aquela expressão de arrependimento por ter percebido o que fez.
elogios racistas negras
Alek Wek também é uma modelo de traços delicados (Imagem / Blogueiras Negras)
Entendo que simples visão de uma negra com cabelo natural pode ser inebriante. Que persiste a completa desinformação sobre o nosso cabelo. Porém, isso não justifica o toque sem permissão. Não importa se é cabelo natural ou não. A menos que você conheça muito bem a pessoa, não toque em seu cabelo sem consentimento. Eu iria mais longe. Para mim a boa etiqueta simplesmente reza que não se deve nem mesmo pedir para tocar o cabelo de uma pessoa desconhecida.

03. “Você tem os traços delicados”

Dizer que uma negra tem traços “delicados” muitas vezes tem a ver com a ideia de que será bonita se tiver uma expressão “fina”, leia-se semelhante a de uma pessoa branca. Como se determinado tipo de nariz (ou bochechas) fosse exclusivamente dessa ou daquela etnia. Uma de suas variantes é outra expressão igualmente racista – “você é uma mulher negra bonita” – algo que ao meu ver é a mesma coisa de dizer que “você é bonita para uma negra”.
Afinal, qual a dificuldade de dizer que uma mulher negra simplesmente é… Uma mulher bonita? Porque Alek Wek tem de ser descrita como uma “mulher negra bonita” enquanto as mulheres brancas são apenas “mulheres bonitas”? Mais uma vez, toda a sutileza do elogio racista. Ele reconhece que você é uma pessoa admirável, mas sempre fazendo questão de te colocar “no seu lugar”, como se algumas fronteiras jamais pudessem ser cruzadas.

04. “Você tem a bunda linda”

Essa é uma opinião que certamente não é unânime. Faço questão de expressá-la como uma provocação que representa o pensamento de uma parcela significativa de mulheres negras. Para muitas de nós, esse comentário expressa a hiperssexualização a que somos historicamente submetidas como exemplifica a triste biografia de Saartjie, denominada a Vênus Hotentote, exposta como atração circense em função da admiração que suas nádegas causaram na Europa do século XIX.
mulata elogios racistas
Mulata da Leandro de Itaquera (Reprodução)
Apesar de todo respeito que tenho por tudo aquilo que acontece entre duas pessoas, preciso considerar a tradição racista secular desse tipo de discurso. Trata-se de reduzir a mulher a um pedacinho do seu corpo, desconsiderar sua humanidade, transformá-la num pedaço de carne exposto no açougue como aconteceu e acontece diariamente. Meu conselho é pergunte antes se a mulher a quem você pretende cumprimentar tem a mesma leitura desse tipo de elogio.

05. “Você é uma mulata tipo exportação!”

Esse elogio ainda o tratamento dispensado à mulher negra no seio da senzala, da casa grande. O pensamento que nos reduz em brinquedos sexuais. Dizer que uma mulher negra é uma “mulata tipo exportação” é esquecer uma tradição escravocrata secular, que transforma a mulher negra em “peça” que alcançará boa cotação no mercado onde a carne mais barata é a nossa. O nome desse mercado é exotificação. Em alguns casos, hiperssexualização.
Infelizmente também estamos falando sobre o modo racista com que as mulatas de escola de samba, mulheres que respeito e admiro, são mostradas e consumidas. Mulheres que levam o samba no pé, no sorriso, na raça. Que, ao invés de serem uma referência de beleza, são vendidas como frutas exóticas na temporada do carnaval. Mulheres que recentemente tem sido preteridas por “personalidades da mídia” em nome de uma pretensa “democracia racial” e muitas vezes com a anuências de algumas agremiações.
Qual é a sua opinião?
Porém, preciso dizer que os elogio racistas podem (e devem) subvertidos. Quando o assunto são as mulatas de quem já falei aqui, isso é bastante evidente. Ser uma mulata exportação também atesta um padrão de excelência e traduz qualidades como perseverança, força. Minha professora de dança adora dizer que a graça de uma bailarina é diretamente proporcional à sua força. Mulatas são a expressão mais concreta desse enunciado.
Por isso fiz questão de usar como título desse post, um trecho do poema de Elisa Lucinda, Mulata Exportação, que resume tudo o que tentei dizer até aqui: “deixar de ser racista, meu amor, não é comer uma mulata” como muita gente gosta de pensar. E acrescento, “opressão, barbaridade, genocídio, nada disso se cura trepando com uma escura!”. Muito menos tecendo elogios racistas, diga-se de passagem. Quem o diz é a mulata exportação do poema. Sou eu, somos todas nós que já ouvimos essas porcarias.
Confesso que essa lista tem algo de muito pessoal, cujas entrelinhas tem muitas dedicatórias alimentadas por ironia. Nem por isso menos pertinente. Por isso adoraria ouvir a opinião de vocês. Esqueci algum elogio racista que te incomoda? Que te fez espumar de ódio, revirar os zóios e dizer algumas verdades? Você também acredita que esse tipo de comentário, como tudo aquilo que é racista e preconceituoso, diz muito sobre a pessoa que o faz do que sobre a pessoa a quem se destina?
Visto no site Pragmatismo Político

49 comentários:

  1. Sinceramente vc é mto radical e estranhamente racista consigo mesma.. A metade disso que vc escreveu não quer necessariamente dizer o que vc impõe no site... Se alguém chama um branco de branco é normal.. Mas chamar um Negro de Negro é preconceito...VC é mto hater..

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. concordo plenamente com o que vc disse. As vezes acho que alguns negros tem complexo de perseguição racista. falar pro exemplo: "nossa, que ruivinha linda" será que as ruivas vão pensar que isso é racismo tbm. hsuahsuahsuahsua ri muito com o texto e acho que a mulher que escreveu isso é mal comida, como dizem por aí.

      Excluir
    2. Allison,.. cor de cabelo? eu ri do texto, mas ri mais ainda da sua comparação haeuheauheauea
      abraço

      Excluir
    3. kkkkkk Primeiro ela diz que chamar ela de negra linda é de boa, depois se chamar ela de mulher negra bonita, já é racismo kkkkkkkkkk Parei porai, ela é se mostrou muuito racista consigo mesma, concordo com os brancos ai de cima, ops isso é racismo desculpa ai senhores... kkkkk

      Excluir
    4. Complexo de perseguição, vai dar meia hora de bunda seu branquelo, como pode falar de complexo, não é você que é qualificado pela sua cor, os negro deveriam tratar os brancos de igual para igual, ai você ia ver branquelo racista (sim Allison você é racista pelo que escreveu), reclamando dos negro chando ele de branquelo, de sem cor, de branquinho, sabe por que são esse apelido que recebemos, muitas vezes quando o negro aceita isso se torna algo comum, mas se alguem vem e me chama ei neguinho eu responto que meu nome é tal, e normalmente eu chingo, ou você quando vê um aleijado você o chama ei alejado.

      Excluir
    5. Edvaldo é vc quem está sendo racista,o racismo não é só com o negro se chamar um branco de "branquelo" tbm é racismo,e o jeito com que vc falou foi simplesmente muito racista,achei o texto meio exagerado sim,e não são só os brancos que tem que parar de ver os negros como os negros os próprios que tem que parar de ser ver assim!!

      Excluir
    6. O racismo está nos olhos de quem vê.

      Excluir
    7. Sofro de bullnyng na escola, realmente pesado, por este motivo sou bem (sem querer ser gay) frágil contra zoação, então o que não ofende os outros, acaba me ofendendo. Pode ser caracterizado como trauma.

      Ou seja, para eles é normal um "zoar" o outro, mas para mim é uma loucura, fico muito para baixo.

      Mesma coisa com os negros, Todos um dia vão acabar sofrendo racismo (Em toda a vida) e por isso eles se fragilizam... Não é fácil levar a normalidade, mesmo parecendo ser idiota o motivo, como ser chamado de "morena" ou algo do tipo. Isso vai para o psicológico e vocês não tem o direito de dizer que eles estão errado.

      Um exemplo clássico é: "Um garoto perdeu seu pai em um acidente, por isso que toda vez que alguém falam de pai, ele se sente muito mal e se afasta de quem está próximo". Isto está certo? Falaram algo de menosprezo sobre o pai dele? É um "simples" trauma. Mas injusto ele ter ficado tão triste por "pouca coisa"?

      Excluir
    8. Isso é por que não foi vc que nasceu cresceu em um país onde é ensinado que a verdadeira beleza é a branca, onde mães ensinam seus filhos que o negro é feio, não foi você que passou por brincadeiras desse tipo na escola e seus filhos passam o mesmo. Aí fica fácil vc apontar que uma pessoa negra é racista com ela mesma ou radical ao extremo.

      Excluir
  2. vao acha oq fazer nada a ver oq disseram,idiotas.

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. São uns fdps, aqui no Brasil ninguem é racista, mas quando um negro expressa sua indignação por alguem o chamar de moreno, negro ou outro esteriotipo, eles usam as frases classica, os negros são os maiores racista e etx, eu deixo bem claro para todos que me conhece sou negro, mas não adimito que branco nenhem me chame de negro por que não saio por ai chamando branco de branco.

      Excluir
    2. Então...você não deixa ninguém te chamar de negro, mesmo que você seja negro porque você não chama nenhum branco de branco, e nenhum gordo de gordo? E nenhum homem de homem....ou mulher de mulher etc...você não é alguém critico ou ant-preconceito é só burro mesmo.

      Excluir
  3. Excelente a matéria. Foi a fundo na questão.

    ResponderExcluir
  4. OLÁ ,meu nome é Deize e tenho 16 anos,
    oque mais falam é '' VOCÊ É UMA MORENA MUITO BONITA''
    ai quando eu falo que sou negra,as pessoas simplesmente falam que não que existem pessoas mais ''morenas'' que eu e que eu sou moreninha clara...NAO MINHA OPINIÃO ESSE É O PIOR TIPO DE PRECONCEITO.
    E O MEU CABELO TAMBEM , EU SEMPRE TIVE O CABELO LONGO E CACHEADO,AS PESSOAS SEMPRE PERGUNTAVA SE ERA NATURAL, EU DIZIA QUE ERA E NINGUEM NUNCA SE CONFORMOU SEMPRE TINHA QUE PEGAR NO MEU CABELO PRA VER É ERA VERDADE MESMO...¬¬

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. É Deize fale de alto e bom tom morena é branca de cabelos pretos, mas o problema esta mais profundo, por que racismo no brasil é algo normal, mas muito encoberto, o melhor é que quando alguém te desrespeitar corte relação com essas pessoas, por que senão você nunca vai conseguir se sentir bem seja aonde esteja

      Excluir
  5. Não gosto de negros, nem de brancos, gosto só de mulher, não importa o resto, sendo mulher bonita to dentro.

    ResponderExcluir
  6. Cara , parabéns. De coração esse foi o pior texto que já li na minha vida. Da a impressão de que você mesmo não aceita ser negra, você deve ser uma pessoa em que nenhuma outra quer conviver, um simples elogio sem malacia nenhuma ja faria você ficar de "cu virado". Acho que nenhuma loira se importa ao ouvir "Nossa que loira" e outros elogios do tipo. Não acredito que perdi meu tempo lendo esse texto horrivel de uma pessoa que não é bem consigo mesma. E você não tem que "aceitar" o fato de ser negra , você não tem que aceitar e ninguém precisa aceitar porque não há nada a ser aceito , ser negro não é ser diferente. Eu não fico ofendido quando me chamam de branquelo e penso que você também não deveria se sentir ofendida ao ser receber um simples elogio do tipo "Você é uma morena muito bonita" ou ainda "você é uma negra linda". Ridiculo seu complexo de inferioridade parabéns.

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. Esse parágrafo que você escreveu é mil vezes melhor que o texto dela. Parabéns ! A moça que escreveu o texto é preconceituosa consigo mesmo.

      Excluir
    2. E desde quando ser loira foi sinônimo de inferioridade, escravizaçao, ser utilizada como mercadoria por nao ser considerada humana? Você tem que estudar história e entender o contexto. Eu como NEGRA (e nao mulatinha ou moreninha) já ouvi vááários desses comentários. Sei que na maioria dos casos as pessoas nao fazem por mal, nem com más intençoes. Mas exatamente por isso esse texto é muito pertinente, para que se conscientizem e revejam seus pseudo-elogios. Um bom texto de uma mulher bem resolvida, inteligente e que conhece a história do seu povo. Apesar de também acha-la um pouquinho radical. Ou talvez eu é que seja compreensiva em demasia.

      Excluir
    3. vejo os comentários e acho que os negros aqui deve parar de ver filmes de Hollywood.

      Excluir
    4. "E desde quando ser loira foi sinônimo de inferioridade", desde que eu era pequeno era sinonimo de ser burra ou retardada, nem por isso vejo loiras indignadas por ae q nem vc

      e vc q tem q estudar historia, vc acha q n existia escravos brancos? e os indios? sem contar q os proprios negros escravizavam os negros como os brancos escravizavam os brancos, deixa de ser retardada

      nao eh o negro que n era considerado humano, era o escravo q n era considerado humano.

      Excluir
  7. o racismo só esta na cabeça dos fracos, é uma questão tão banal e sem sentido que não merece nem ser discutida. Quando você presencia um ato racista não tem que se indignar ou se sentir ofendido, tem que ter pena do "ofensor", que nada mais é que um resquício de uma sociedade que se apoia nas diferenças pra suportar um sistema individualista. Provar pra si mesmo que é melhor do que os outros é acreditar na própria mentira, porque ninguem é melhor que ninguem, nós só somos e não há nada mais simples que ser.

    ResponderExcluir
  8. O pior de tudo é que esse tipo de coisa tá tão encravado na nossa cultura que é muito difícil, quase impossível, de corrigir essas expressões.

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. Nana, mas o problema esta nessa visão do negro ser bonzinho, de aceitar e tratar os branco como fossemos iguais, mas eles nos tratam com inferioridade, pode ver quantos negros bem sucedidos você vê em comparação os brancos, e pessoas que se admitem negras são mais de 30% da população , afro-descendentes são mais de 60%, o unico modo de se mudar essa situação é o negro aceitar sua cultura e deixa de ver o branco como igual e entender que negro é negro branco é branco e devemos nos valorizar, isso parece algo ruim de se pensar, mas quando o negro tiver mais estrutura, cultura e força na sociedade, os branco param de vernos como inferiores e sim como concorrentes e vão respeitar mesmo não querendo

      Excluir
  9. Acho que a racista da história é tu mesma. Quando me chamam de branquela, natinha e tudo mais, não me sinto ofendida, afinal eu sou branquinha feito uma nata mesmo. Tenho amigas negras e nunca as tratei diferente porque cor não muda caráter. Já as chamei de 'negra linda' e nenhuma me disse ter se sentido ofendida.
    Abra essa cabeça e aceite os elogios como elogios, não como racismo, porque parece que tu mesma não se aceita sendo negra.

    ResponderExcluir
  10. Eu acho que quem escreveu esse texto é tão racista quanto as pessoas que realmente assumem perante a sociedade que o são. O texto é ridiculo, infantil, e que na verdade nao está tratando de um problema global, e sim de alguns traumas pessoais. Acredito que a questão do elogio tipo VOCÊ É UMA MORENA BONITA, não se deve ao racismo em si, mas talvez ao fato de as pessoas não saberem se comportar, visto que hoje qualquer ato pode ser considerado racismo, e o medo de ser mal interpretado faz com que se escolha outras formas de se expressar.

    ResponderExcluir
  11. O Brasil e muitos brasileiros são racista sim. E o racismo esta na cabeça de pessoas maliciosas quem tendem em diminuir os negros ....etc, pra pode explorar.Encontramos muito quando se procura um emprego ou até mesmo quando vamos ao u shopping que entramos em uma loja grife , é silencioso mas ele está aqui no Brasi,l alojado na mente de pessoas letrada e inculta . ACORDA BRASIL.

    ResponderExcluir
  12. Este comentário foi removido pelo autor.

    ResponderExcluir
  13. Estranho como agora tudo é preconceito.
    Quando sou chamada de loira bonita devo processar a pessoa por racismo, mesmo sendo loira? E pago caro para o ser!
    De que devemos chamar as pessoas negras, se todas as denominações aplicadas à cor da pele ofende, desacata?
    Não devo aceitar que me chamem de branca justamente pq sou branca, mas é um desrespeito se referir à cor da pele?
    Hora de aceitar a história, exigir seus direitos, mas principalmente viver no presente e se aceitar como é.
    O racismo e o preconceito ultimamente vem partindo justamente de quem alega ser alvo.

    ResponderExcluir
  14. Lidia se quer escrever comentário dizendo que um negro é racista, vai fazer isso em um blog racista junto com seus amiguinhos racista, então quer dizer que uma negra pode ser chamada de morena linda, hum então que tal te chamarem que branquinha linda, nossa que branquinha, vai gostar, vai achar normal sua cor ser sua identidade, sou pavil curto com racista, demorei entender que o problema era eu não os racista, hoje as pessoas pesam duas vezes antes de me tratar com racismo mesmo sendo normal, por que sou ignorante então vai a merda.

    ResponderExcluir
  15. mulher é mulher, seja negra branca ou amarela, todas as raças tem mulheres bonitas lindas as absurdamente desenhadas por Deus e as fracas de feição claro, rs creio que voce foi infeliz quanto aos elogios racistas, pois se formos ver pelo seu ponto de vista , as japonesas sofrem racismo pq falam "japonesa bonita", então sem vitimismo rs, minha namorada é negra e eu branquelo, é uma mulher linda , ou de acordo com voce uma mulher negra linda, isso ai de elogio racista ao meu ver não tem nada a ver.

    ResponderExcluir
  16. Este comentário foi removido pelo autor.

    ResponderExcluir
  17. Assim que ela arrumar um marido "negro" que vai lhe dar o que não tem a anos e ainda colocar para lavar, passar e cozinhar. Ela vai esquecer que é "negra", e lembrar que o preconceito está na cabeça dela e que ela é somente mais uma mortal, não alguém com quem devemos ser todo cuidadoso para com as palavras para não ferir o ego-afro dela. Vi muitos não me toques "pois sou negra", então me diz quem esta rotulando quem? Brancos rotulando negros? Ou negros se rotulando-se como negros? Um exemplo é o nome do Blog " Blogueiras Negras", ta e dai que são negras, quem ta rotulando quem minha filha? Obs.: Publicar um texto destes, compartilhar no Facebook com legenda de ótimo texto, além de propaganda enganosa não vai deixar o RET menos racista!! HAHAH (Acho que nem leram só publicaram este texto)

    ResponderExcluir
  18. Mi mi mi. Mi mi mi everywhere.
    No passado, os negros sofreram muitas injustiças, a humanidade deve muito!
    Porém, qual é o sentido em segregação racial? Ainda vivemos em tempos de escravidão? lembrando que no passado, não somente negros eram tidos como escravos, porque essa fúria, esse anseio de segregação?
    A realidade é que o preconceito vem da cabeça de cada um, cada qual com seu preconceito. Acredito eu, que a pior forma de preconceito é que temos contra nos mesmos, a palavra preconceito resume muita coisa, se é um conceito que temos antes de conhecer, porque não mudar isso?
    Negros, o tempo de escravidão já se foi, levantem a cabeça e façam o seu melhor, sem complexos de inferioridade.

    ResponderExcluir
  19. sou negra e so tenho a dizer que esse post e racista, sou negra sim e nao vejo racismo em tudo, alias nao fico 24 horas do meu dia tentando ver se isso ou aquilo foi dito em tom de preconceito!

    ResponderExcluir
  20. O preconceito irá acabar, quando pararmos de falar sobre isso. Você quem está diferenciando as pessoas entre negras e brancas. Quando me chamam de branquelo, eu não ligo, mas se eu fosse negro e me chamassem de.... negro! eu deveria processar quem me chamou por isso? Não acredito que dizer “Você é uma morena muito bonita” é racismo, o que deveria ser dito? que é uma morena feia? isso é um elogio que um homem faz a uma mulher quando se sente atraído, nenhuma mulher branca ou ruiva se incomoda quando é chamada de branca ou de ruiva, pelo contrário, elas ficam felizes, afinal É UM ELOGIO, mas quando se trata de uma mulher negra/parda/escura/preta/morena ou sei lá que nome prefira ser chamada ai vem dizer que é preconceito. Antes de tudo, você deveria se valorizar e ter orgulho do que é, o preconceito não está na cabeça das outras pessoas, mas dentro de você mesma, você ta nos propondo lhe tratar de forma superior as outras pessoas, como se nós a partir de hoje tivéssemos que pensar 350 vezes em como falar com uma pessoa negra, porque tudo que for falado poderia ser interpretado como racismo, o que faria com que fosse algo tão complexo que nós parássemos de falar com pessoas negras.

    ResponderExcluir
  21. O fato de você ser negra e identificada como negra não necessariamente significa que existe um preconceito. E entender isso não significa negar a História.

    Muito menos significa negar que ocorrem realmente casos onde a cor de pele é entendida como fator determinante na construção de caráter da pessoa.

    O importante é entender que nós só vamos nos libertar de preconceitos quando nós mesmo entendermos que muitas vezes o preconceito parte de nós mesmos, que por algum motivo não nos aceitamos como somos. Quando uma pessoa te chamar de negra linda, entenda que muitas vezes ela simplesmente quer dizer que você é linda e te chamar de negra é uma forma de especificar uma característica física simplesmente e personalizar a conversa, afinal, a pessoa as vezes não te conhece, não sabe seu nome. Às vezes pode até mesmo representar a preferência da pessoa por esse tom de pele como uma característica física atraente. Se um homem pode gostar de mulheres branquinhas ou bronzeadas, por que raios ele não pode ter preferência por mulheres negras ou morenas*.

    *morena(o) identifica popularmente no Brasil, além da cor do cabelo, as pessoas com a pele não tão escura quanto algumas etnias subsaarianas, nem tão clara quanto as etnias do norte da áfrica, europa e oriente médio, Nem todo mundo entende que há etnias subsaarianas, negras, que tem a pele mais clara. Muitos simplesmente imaginam que a pessoa é resultado de uma mistura etnica e não usam esse termo com más intenções.



    SEI QUE NÃO É A MESMA COISA, mas posso lhe dizer que sou gordo e já sofri preconceitos por isso. Mas o maior preconceito partia de mim mesmo, quando eu aceitei como sou, percebi que muitas, muitas vezes eu tive uma reação agressiva e defensiva às referências que as pessoas faziam ao meu sobrepeso e acabei eu mesmo alimentando preconceitos, trazendo dificuldades de relacionamento que não existiam.

    O IMPORTANTE É NÃO VER PELO EM OVO.

    ResponderExcluir
  22. Este comentário foi removido pelo autor.

    ResponderExcluir
  23. Entendo seu raciocínio quando utilizam de eufemismo no tocante a cor negra.

    Também acredito que a pessoa de cor negra, no que se refere ao tom da pele, deve ser tratada de cor negra; branca de branca, da mesma forma que gorda é gorda e magra é magra. Mas pela cultura escravocrata tem-se a alusão que a cor negra é inferior à cor branca, logo criou-se o preconceito e leis contra o preconceito no decorrer dos anos. Uma vez isso acontecendo, todo e qualquer modo de tratamento à pessoa de cor negra é passível de repressão, sendo assim, a sociedade [de modo até mesmo leigo] utiliza de eufemismo quando se refere à uma pessoa de cor negra; acredito que um pouco por medo do que possa acontecer caso o receptor não entenda o que o locutor disse.

    Creio que boa parte do seu raciocínio é alicerçado por exemplos e até mesmo situações cotidianas vividas por ti, entretanto, nem todas as pessoas que ao utilizar das expressões criticadas por ti, são racistas.

    ResponderExcluir
  24. Adorei o texto, e também ODEIO ser chamada de "morena", eu tenho uma raça e ela é negra, nos negros temos sim de provar todos os dias, que somos capazes de fazer as coisas que pessoas brancas fazem e li vários comentários de que fora muito radical, mais não acho não ela foi a fundo de tudo, adorei de verdade, muitas vezes somos vistas como isso mesmo mercadoria, não tenho cabelo enrolado devido a minha descendência, mais ja ouvi muito vc alisa o cabelo? Não querido é liso natural.

    ResponderExcluir
  25. Sou Negra, entendi a colocação da colega, embora sinta um sofrimento em sua dissertação, mas quem sou eu pra julgá-la, nem de tantos outros independente da cor, agora eu conheço sim e vivencio gestos racistas, de familiares, de amigos, conhecidos e desconhecidos, e eu modestamente tiro de letra, porquê pra mim o que está em questão é o que sou, não o que me dizem que sou ou pareço. O preconceito infelizmente está enraizado na mentalidade de grande parte da sociedade, mas isso quem muda somos nós mesmo ( negros), a nossa historia, não vai mudar, somos herdeiros de um tempo de submissão, escravidão. Isso é fato! È lamentável ver negros e brancos que desconhecem a história do seu povo, a historia do Brasil. Vamos deixar de hipocrisia, vamos amar gente e não cor de pele, status ou condição social, isso vale pra todos nós, digo novamente, independente de cor!! Vamos valorizar o ser humano " povo sábio".

    ResponderExcluir
  26. eu sofro de fobia social, sou timido, meio depressivo e tenho tdah, e sofro de varias pessoas que me chamam de lerdo, cabaço, burro, pangua e sao pessoas gordas, magras, novas e velhar, pretos brancos e amarelos.... enfim. sei q o tema é racismo, mas toda a forma de preconceito nos deixa pra baixo e nao estou comparando doenças e problemas mentais com etnias, apenas pelo fato de vc receber um pré conceito sobre algo que as pessoas zoam e q vc nao tem escolha

    ResponderExcluir
  27. Li todo o texto, e o que vejo é que vc encontra racismo em tudo,ao conversar c/ uma pessoa vc fica caçando alguma frase ou palavra que possa ser interpretada como racista,mudando todo o contexto do assunto,algo como "procurar pelo em ovo" popularmente falando.Já citei todas as frases que estão no seu texto e que vc considera "racistas" sem nenhum tipo de racismo e até hj ninguem se ofendeu,asssim como já disse "que loira gata' ou que ruivinha gostosa"...meu pai é negro,minha mãe é branca mas o pai dela era negro,por isso sou meio café c/ leite,fui casado c/ uma negra por 7 anos,ou seja,se eu fosse racista eu iria contra minha próprias origens.Acho que vc deve se amar como vc é,não se preocupe c/ os outros pensam de vc,seja vc mesma,afinal de contas o que vale é o que está dentro de vc.

    ResponderExcluir
  28. e Sabem quel é o Grande Problema???? eles podem ter Orgulho da sua Raça , cor , desculpe não sei como expressar isso sem que me julguem racista..... mais nós de outra cutis não .......Use uma camiseta com o 100% Branco pra ver!!!! Bolo nega Maluca agora é " confeito afro americano com disturbios emocionais" sabe acho que precisamos relaxar quanto a isso......em alguns casos acho que o proprio preconceito vem de quem coloca um texto sobre isso como o acima ...bem elaborado mais ..........

    ResponderExcluir
  29. Eu sou branquelo e casado com uma preta linda, assim como eu poderia ser casado com uma baixinha linda, uma loira linda, ou uma ruivinha cheia de sardinhas lindas. Mas me parece que a única oração da frase anterior em que caberia a palavra preconceito seria a primeira, não na minha percepção, mas talvez em alguns negros auto-racistas como a da autora do texto acima. Esse tipo de texto não engrandece em nada a cultura afro, pelo contrário, os minimizam.

    ResponderExcluir
  30. Nem consegui terminar de ler o texto tamanha baboseira e contradição. Primeiro não gosta ser chamada de morena, tudo bem ser chamada de negra. Depois é ofensivo chamar de "negra linda"! Esse racismo dos negros começam por eles mesmos. Aí fala da bunda... que merda esse texto cara! Eu sou branca e escuto comentários o tempo todo dessa forma sobre minha bunda avantajada... se eu fosse negra isso seria racismo? E eu sendo branca, é? A minha infância toda escutei me chamarem de "amarela empombada". Nem morri por isso! Viva os anos 80, e ao Mussum, que eternizou suas brincadeiras que hoje não têm a menor graça, pois não podem ser divulgadas!

    ResponderExcluir