sexta-feira, 10 de maio de 2013

Viciado em internet não sai de casa há cinco anos



A dona de casa Flávia Coutinho pede socorro para o filho viciado em internet. Ele tem 18 anos e não quer se identificar. Há mais de 5 anos, o jovem se esconde atrás da tela de um computador, onde encontrou refúgio longe dos problemas que começaram na infância, na escola, quando ele foi vítima de bullying. O
Rapaz não sai mais de casa, no Centro de Vitória, Espírito Santo.



A mãe conta que o rapaz sofre muito, está abaixo do peso, não se cuida, não come, nem dorme direito. “Ele sofreu muito bullying na escola e era chamado de mongol. Diziam que ele era feio e que tinha muita espinha. Colocavam ele lá embaixo. Na verdade, ele tem déficit de aprendizagem e problema na fala. No mundo virtual, ele encontrou alguém que não critica ele. Meu filho ganhou uma identidade”, disse.
“Ali, tenho amigos e sou melhor que na vida real."
Jovem viciado em internet
Diante dos maus-tratos dos colegas, o jovem abandonou a escola na sexta série e se isolou. Hoje, ele passa o dia inteiro em um mundo virtual, cercado de jogos e de fantasias. Mas ele diz que quer ajuda e sair dessa vida. “Ali, eu tenho amigos, eu sou melhor que na vida real. Queria ter uma vida social e sair desse mundo escuro”, disse o rapaz viciado em internet.
Em 2013, o problema do jovem ficou mais grave. Os médicos diagnosticaram que ele está com síndrome do pânico e, agora, está com medo de sair de casa e de ser vítima de perseguição. Ele teme mais uma vez ser vítima de bullying. “Quero que ele tenha uma vida social e seja um menino como qualquer um da idade dele”, diz a mãe.

Superação
Muitos jovens enfrentam o mesmo problema. Em 2007, Caio Azeredo, na época com 14 anos, não saia de casa e não tinha amigos. Ele era viciado no computador. “A minha relação com os jogos de computador não era saudável. Precisava daquilo porque não estava conseguindo me entrosar na escola e na vida. Não fazia amigos porque era um pouquinho diferente. Quando você não consegue se identificar com as pessoas que convive todo dia, acaba se sentindo isolado", disse.
Hoje com 20 anos, o estudante diz ser uma outra pessoa e superou o vício com a ajuda dos pais. “O computador deixou de ser uma necessidade e passou a ser uma opção. Uso o computador como lazer. Hoje não tem nada melhor do que estar com meus amigos. Se tem alguém que pode fazer a diferença neste tipo de problema, são os pais. Só eles podem ajudar, que muitas vezes são os únicos amigos”, disse.

Sintomas
Segundo a psicóloga Aline Hessel, a partir do momento que o jovem para mais de cinco horas na internet, isso pode ser um indício de uma pessoa que está desenvolvendo uma dependência. "É importante que os pais tenham consciência de que limites devem ser colocados. Também é necessário que os pais criem alternativas. Convidar o jovem para ir ao supermercado não é um dos melhores programas. É interessante buscar passeios que sejam mais atraentes", diz.
Aline ainda diz que os pais devem ser os primeiros a ajudar os filhos que estão dependentes do computador. "Eles devem ficar atentos aos primeiros sinais de que algo está errado, como o isolamento social, o fato de deixar de fazer atividades que fazia no dia a dia e o baixo desempenho escolar. Ela diz que para vencer o vício, o caminho é conversar sempre, estipular horários de uso do computador, tomar atitudes a princípio antipáticas mas salvadoras: como por exemplo retirar o computador da tomada", orienta a psicóloga.

Fonte: http://www.rebomeg.com.br

59 comentários:

  1. eu fico mais de 5 horas no PC e não sou viciado eu trabalho,estudo e faço academia e sempre ki é póssivel saiu para dar um role com meus amigos de skate

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. E aproveite os horários extras pra estudar ortografia.

      Excluir
    2. Jr. bancar de PROFESSOR na internet é facil kero ver mostra o diploma. eu dijito do geitu ki el kizer pq eu nuUo estol na isKola ssel arombadou felio da PUTA.

      Excluir
    3. eu passo em média 12 a 14 horas por dia e não sou viciado.
      #chupa

      Excluir
    4. eu não ligo.se vc não tem vida social ó problema é seu #FODASE

      Excluir
    5. kkkkkkkkkk caralho Rodrigo Vader mt foda vc *-*

      Excluir
    6. Os comentários sempre mais interessantes que a matéria kkk

      Excluir
    7. Não é por que não tá na escola que precisa matar o português.

      Excluir
    8. Isso mesmo rodrigo vader ,tem muita gente pagando de professor na internet ,esses tipos de pessoas são uns babaca mesmo, gostei.kkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkk

      Excluir
    9. Escola é um núcleo de informações com pessoas treinadas a levar outras pessoas ao conhecimento, educação, seja ela ética ou diplomática não é formada para dizer que tem, mas para mostrar que domina e faz uso do mesma para fins proveitosos. Jr, lhe dou valor.

      Excluir
    10. Rodrigo, pq nao passa tuas 5h de internet na escola?..ou sei la, em algum curso de extensao...tu ta precisando.

      Excluir
    11. nao entendi a revolta do cara, tu nao sabe escrever mesmo, nao adianta ficar nervoso

      Excluir
    12. Este comentário foi removido pelo autor.

      Excluir
    13. Este comentário foi removido pelo autor.

      Excluir
  2. ele é um, Hikikomori ( uma CID ) DOENCA COMO É CHAMADO NO JAPÃO ESSA DOENCA .

    Hikikomori

    ResponderExcluir
  3. dá uma boas chineladas neste merda que ela sái na hora desse computador,viu!rsrsrsr isso é falta de umas boas surras como eram antigamente dadas em nós pelos nossos pais e responsáveis que hoje estão totalmente sem controle pois não sabem mexer com esta porcaria de computador e os filhinhos desgraçadinhos se enfiam nos quartos e ficam tc dia e noites e os pais sem controle nenhum,pois não sabem tc uma letra sequer no teclado do pc desse merda!

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. Não é bem assim não amigo. eu ja sofri com isso que ele tinha, e era puro medo. Medo de falhar, de sair. Era depressão pura. Eu procurei tratamento médico.

      Excluir
    2. Os pais têm lá suas culpas sim, mas somente tendo um pensamento desse ultrapassado seguido de plena ignorância e egoísmo não resolve, afinal, você, oh "jovem das chineladas" não vivenciou o acontecido e nem si quer colocou-se no lugar da pessoa. Criticar é fácil. Entender, ajudar, compreender não é a base de surras. Tem haver diálogo, amor, educação, atenção, compreensão... surra em último caso, se necessário e ainda como um corretivo dosado, coisa que não se encaixa no que ele esteja passando. Engula sua crítica ínfima e ultrapassada, oh "jovem das chineladas"...

      Excluir
    3. Mesmo que você retirar o computador ele vai buscar outra forma de fuga, como dormir o dia inteiro ou mesmo começar a se cortar e tentar suicídio.
      Não é uma pirraçara ou aquele cara que fica só no computador e na balada.
      Ele não tem vida social e usa aquilo como uma válvula de escape.
      Não é algo de ruim que ele é.

      Excluir
    4. Cara não fala merdaaa!!! Tu não sabe o que é sofrer bullying, tu não entende nada da vida, ridículo seu comentário, muitas crianças cometem suicídio por causa disso, por causa de gente como você que acha que só porquê o outro é diferente não merece respeito ou deve ser tratado com violência. A parte de culpa dos pais pode ser a falta de dialogo, pois tão vergonhoso quanto ser agredido físico ou verbalmente é ter que contar essa humilhação para alguém.

      Excluir
  4. CARAMBA O CARA TA ME GANHANDO POW

    ResponderExcluir
  5. Pôxa, eu costumo passar umas 14 horas em frente ao computador, mas não sou viciado nessa budega! Infelizmente, acho que esse número só tende a crescer, as crianças de hj em dia já nascem com as carinhas grudadas em telas!!!

    ResponderExcluir
  6. Escola, amigos, trabalho não dá level...

    ResponderExcluir
  7. Este comentário foi removido pelo autor.

    ResponderExcluir
  8. Sou Viciado ., mais ñ fico SO na frente do pc pqq o melhor vicio É MULHER , SAIR com os amigos e beber tem coisa melhor nñ . Mas so viciadoo ate de de mais entro no pc as 6 da noite so saio aos meio dia do outro dia !!! PASEFUDER

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. e saber ler e escrever que é bom, hein?

      Excluir
    2. givanio melo, o liquid paper da internet

      Excluir
  9. Ixi mah o cara ta jogando Tera. Massa

    ResponderExcluir
  10. -' é só a mae dele parar de pagar luz e internet'

    ResponderExcluir
  11. Segundo a psicóloga Aline Hessel, a partir do momento que o jovem "PARA" mais de cinco horas na internet...
    E isso mesmo produção ? ela errou ali ? pode isso Arnaldo ?

    ResponderExcluir
  12. Este comentário foi removido pelo autor.

    ResponderExcluir
  13. Eu jogo em média 6h por dia e final de semana passo das 12h de gameplay fácil. Minhas notas são de 8 para cima, saio sempre com a namorada, sou bi-campeão estadual de karatê, etc.
    O problema não é ser viciado, e esquecer que tem responsabilidades. As pessoas que jogam comigo tem em média 25 a 30 anos de idade, algumas tem até 40 e são líderes de família. Como eu já disse, o problema não é ser viciado e sim não ter responsabilidade.
    OBS: eu jogo World of Warcraft

    (mas confesso que vou ter sérios problemas com insônia quando ficar mais velho rs)

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. loool tbm so jogador de wow, jogo quase o mesmo período, tenho namorada trabalho, voce disse tudo, o problema n e ser viciado, e sim nao ter responsabilidade

      Excluir
    2. Né... Sem responsabilidade não consegue nem raidar kkkkkkkkkkkk

      Excluir
  14. "Em 2013, o problema do jovem ficou mais grave. Os médicos diagnosticaram que ele está com síndrome do pânico"

    Mas eu fico imaginando oque o garoto pensa...

    "Pelo menos eu tenho um lv 90 FULL"

    kkkkk

    ResponderExcluir
  15. Eu fico todos os dias na frente do pc, 10 horas por dia e não sou viciado!
    SUHAHUSAHUS
    Sqn...

    ResponderExcluir
  16. Agora é doença?! vício?!, as vezes as pessoas preferem o que tem em uma tela do que há no mundo lá fora, isso é como uma forma de refúgio, um tipo de depressão. Tem hora que essa página posta umas merda que Deus me livre! e outra viva o TERA que é o game que o garoto joga na foto HUEHUEHUEHUEHUE BR!

    ResponderExcluir
  17. tem que arrumar uma mulher pra comer isso sim.
    kkkkkkkkkkkkkkkkkkkkk

    ResponderExcluir
  18. A família viu tudo acontecendo e 5 anos depois que querem ajudar ele. Porque a mãe dele, não inscreveu ele num campeonato, ou levava ele nas feiras de Games, lan-house, sei lá. Algum lugar diferente do que ele tava acostumado.

    ResponderExcluir
  19. Não dá pra sair de casa antes de ficar full.

    ResponderExcluir
  20. Me convide pra ir no mercado e eu fico feliz pra caramba. kkk

    ResponderExcluir
  21. As pessoas têm uma mania chata de falar merda. Seria bom tentar conhecer um pouco mais sobre os problemas "Bullying" e "Défcit de aprendizagem" ninguém é assim porque quer. Ele preisa de um tratamento e suporte familiar adequados.

    ResponderExcluir
  22. Eu fumo a 50 anos e não sou viciado..

    ResponderExcluir
  23. Ele não é viciado em internet, como diz o título sensacionalista e mentiroso. Os jogos online é apenas um meio alternativo de viver a vida, já que na vida real ele sofria sérios problemas. Palhaçada essa reportagem.. ele poderia ficar em cima da cama e olhando pro teto da parede o dia inteiro mas preferiu se divertir um pouco no joguinho, pois de casa ele não iria sair pois sofria problemas.

    ResponderExcluir
  24. Aqui estou.. perdendo tempo, não sei como pode ter tantos ignorantes.

    ResponderExcluir
  25. FODA-SE SO KILLER HUNTER PICA DO WOW E VO KILLA ALL. JOGO 15H POR DIA A ALLY NAO TEM DISCANSO HASHAHSAHSHASAHHH

    ResponderExcluir